Tamanho do texto

Monitorar o seu ciclo pode ser importante para saber quais são os padrões do seu corpo e, também, quando é preciso se prevenir para evitar gravidez

Já sabemos que a menstruação, assim como outros assuntos que envolvem a natureza das mulheres,  é um tabu . Entretanto, isso não é um motivo válido para não conhecermos melhor como o nosso corpo funciona e, claro, isso inclui saber mais sobre o seu ciclo menstrual. 

Apesar da menstruação ser um tabu, é importante monitorar o ciclo menstrual e saber sobre como funciona o seu útero
shutterstock
Apesar da menstruação ser um tabu, é importante monitorar o ciclo menstrual e saber sobre como funciona o seu útero


De acordo com Ana Carolina Lúcio Pereira, médica ginecologista e obstetra, monitorar o ciclo menstrual e outras questões, como o fluxo de sangue ou os sintomas da TPM, podem ajudar a descobrir se sua menstruação e ovulação são regulares, por exemplo. "Além disso, pode ser uma forma de prestar atenção às doenças que estão ligadas à irregularidade do ciclo, como ovários polimicrocisticos, climatério, hipotireoidismo ou falência ovariano prematura."  

A especialista também menciona que saber os dias exatos da menstruação e, em especial, do período em que você está ovulando pode ajudar a ter um controle maior do período fértil, inclusive para prevenir uma gravidez não planejada ou ser um estímulo para aquelas que estão querendo ter um filho com o parceiro ou parceira.  

Como funciona o ciclo menstrual?

Dependendo do dia em que está no seu ciclo menstrual, você pode estar no período fértil ou com tensão pré-menstrual
shutterstock/canva
Dependendo do dia em que está no seu ciclo menstrual, você pode estar no período fértil ou com tensão pré-menstrual













Geralmente, o ciclo considerado regular é aquele com intervalo de 28 ou 29 dias entre cada ciclo e a ovulação pode ocorrer aproximadamente 14 dias após o início da menstruação (primeiro dia do ciclo). Segundo a especialista, a ovulação é o processo em que o ovário libera o óvulo para uma possível gestação. Assim, o período fértil acontece dois dias antes e dois dias após a ovulação, e neste período a mulher tem maiores chances de engravidar.

A ginecologista complementa que o corpo também apresenta sinais de que está se preparando para menstrurar ou para gerar um bebê. A tensão pré-menstrual (TPM), que geralmente ocorre 10 dias antes de iniciar o fluxo, é um exemplo para ficar de olho. "Quando há alterações nos sintomas geralmente identificados nesta fase ou esses sintomas aparecem em outros períodos do ciclo, é interessante buscar pela opinião de um especialista", explica. 

Durante o período fértil, o principal sinal é liberação de muco espesso (muco cervical), que é semelhante à clara de ovo. Segundo a especialista, o objetivo desse tipo de  secreção vaginal é facilitar a entrada do espermatozóide no organismo da mulher para que ocorra a fecundação. Além disso, outros sintomas são cólicas, aumento do desejo sexual, do apetite e um pequeno aumento da temperatura corporal.

Apesar de serem claros, a especialista não recomenda "se apegar" aos sintomas. "Para as pacientes que não ovulam de maneira regular, por exemplo, é muito mais difícil identificar quando elas estão ou não nesta fase de fertilidade. Por isso, é muito importante entender muito bem a regularidade do ciclo menstrual e conversar com ginecologista sobre isso", afirma.

Como monitorar o ciclo menstrual?

Existem diversas formas de monitorar o ciclo menstrual e sempre tem um método que se adapta melhor à sua realidade
shutterstock
Existem diversas formas de monitorar o ciclo menstrual e sempre tem um método que se adapta melhor à sua realidade


Sabendo dos benefícios de monitorar o seu ciclo menstrual, o Delas separou algumas dicas para quem quer ter esse controle de forma prática — mas lembre-se: é importante saber o que mais combina com seu estilo de vida para não esquecer de manter o registro diário.

1. Tabelinha

A tabelinha é o meio mais comum de registrar o ciclo menstrual e, inclusive, é considerado um método contraceptivo comportamental - mas é preciso cuidado e aliá-lo a outro método para garantir mais segurança, já que a tabelinha pode falhar por conta das alterações e irregularidade no ciclo. 

Nela, é calculado o início e o fim do período fértil a partir de um calendário para evitar ou experimentar ter relações sexuais nesses períodos em que há maior chance ficar grávida. 

Assim, é só começar a anotar em um calendário o ciclo, contando sempre a partir do primeiro dia do início da menstruação. Em um ciclo de 28 dias, por exemplo, há menos chances de engravidar entre o 1º e o 9º dia. Entre os dias 10 e 19 do ciclo provavelmente você estará mais fértil e, depois do 20º dia, as chances voltam a diminuir. Uma dica é usar cores diferentes para indicar quando se está menstruando e, também, quando se está ovulando. 

2. Aplicativos

A partir do aplicativo, você consegue monitorar o seu ciclo e acrescentar informações dos sinais apresentados por seu corpo
Aquivo Pessoal
A partir do aplicativo, você consegue monitorar o seu ciclo e acrescentar informações dos sinais apresentados por seu corpo


Existem dezenas de aplicativos disponíveis que ajudam a monitorar o ciclo. A parte boa é que essa ferramente está apenas a um clique de distância, é fácil de acessar em qualquer momento do seu dia e pode ser útil para quem tem o ciclo irregular também. 

Entre as utilidades estão acompanhar um calendário mensal interativo, em que é possível anotar o dia em que a menstruação desceu e fazer um registro de como você está se sentindo naquele dia: atividades físicas, humor, sintomas, se fez sexo, etc. Conforme você acrescenta informações, o app cria um gráfico com seus hábitos e alguns até mesmo recomendam artigos relevantes que podem te ajudar a entender melhor como seu corpo funciona.

Se você quer monitorar o ciclo porque está tentando engravidar, os aplicativos também podem te ajudar! Alguns tem funções específicas para aquelas que querem ter bebês e te notificam quando você está no período fértil. 

3. Temperatura basal

O método da temperatura corporal basal funciona, basicamente, ao fazer uma tabela com a temperatura do seu corpo, durante vários ciclos. Esses registros diários vão apresentar um controle de quando você está ovulando, já que, como mencionado anteriormente, o corpo feminino tende a ficar um pouco mais quente durante esse período. 

Para isso, é só medir a sua temperatura, logo quando acordar, mesmo antes de sair da cama, e antes de fazer qualquer coisa. Geralmente, a sua temperatura será mais baixa durante as duas primeiras semanas do ciclo e, depois no período fértil, deve aumentar certa de 0.5ºC. A ideia é montar um gráfico ou tabela com as informações para saber exatamente quando naquele mês a ovulação vai acontecer — bem semelhante à tabelinha. 

4. Moondala

A 'moondala' é o método de registro do ciclo menstrual que está diretamente ligada às fases da Lua e autoconhecimento
Divulgação/Danza Medicina
A 'moondala' é o método de registro do ciclo menstrual que está diretamente ligada às fases da Lua e autoconhecimento

A chamada "moondala", ou mandala da Lua, é uma ferramente de mapeamento dos ciclos femininos e meio de controle de fertilidade que pode te ajudar a entender seu corpo de acordo com cada fase da Lua. Geralmente, as mulheres que utilizam esse meio para registro estão em aproximação com o Sagrado Feminino e buscam pelo autoconhecimento. 

Conhecendo os padrões dos sinais emocionais e físicos que acontecem durante o ciclo,  o método não depende do controle de calendários e, sim, das 29 luas (pintadas de acordo com cada fase e que representam os dias do ciclo) nos gráfico. Assim, você começa a preencher uma nova Moondala no primeiro dia da menstruação e vai completando todos os dias.

Caso seu ciclo menstrual tenha mais do que 29 dias, a dica é utilizar mais de uma "moondala" e, para que você consiga verificar os padrões do seu corpo, é interessante seguir pintando as mandalas por pelo menos três meses e compará-las entre si. 

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.