Tamanho do texto

Sylvie se inspira na cidade onde vive e afirma que o segredo para criar peças tão impressionantes é dar tudo de si ao tema que escolhe trabalhar; confira

Você já imaginou usar vestidos feitos daqueles objetos que você acumulou em casa, mas não tem mais nenhuma utilidade? Essa é a proposta da designer francesa Sylvie Facon, de 57 anos, que criou uma coleção de peças com itens que vão desde capas e páginas de livros antigos até instrumentos musicais, como violinos, ou relógios que pararam de funcionar. 

Leia também: Idosa usa 300 sacolas plásticas de supermercado para costurar casaco e saia

mulheres usando vestidos feitos de livros e violino
Reprodução/Instagram/sylviefaconcreatricefrance/
A designer Sylvie Facon impressionou no Instagram com a criação de uma coleção de vestidos feitos de objetivos comuns

As criações de Sylvie são modelos originais e exclusivos, feitos a partir desses materiais que, geralmente, não são utilizados para a costura. Segundo ela, cada um dos vestidos conta uma história diferente sobre temáticas ligadas à cultura de Arras, cidade onde vive, na França. 

"O que me inspira para criar essas peças é a beleza dos tecidos e cores. Eu conto uma história, faço um tributo à minha cidade e me expresso em um tema", conta ao  Independent . Ela já usou partituras, botões, relógios, pinturas, e vários outros objetos para decorar a saia ou costurar partes inteiras do vestido, como esse corpete com uma arte sobre sua cidade. 


Por conter muitos detalhes na saia e no corpete, um vestido leva cerca de 250 horas para ser feito, mas o segredo para Sylvie é abraçar a temática escolhida por inteiro. "Eu uso tudo que me permite ilustrar o tema que estou trabalhando. Não penso se essas coisas podem ser lavadas, por exemplo", comentou na entrevista. 

Apesar de ser designer desde 1997, a francesa trabalha dessa forma desde 2009, quando decidiu começar seu próprio negócio.

Agora, ela também está impressionando os internautas no Instagram e já conquistou 43 mil seguidores com vestidos  "personalizados do esboço ao último ponto", como ela mesma descreveu nas redes. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.