A atriz Fabiula Nascimento, 43 anos, está grávida de gêmeos
Reprodução/Instagram
A atriz Fabiula Nascimento, 43 anos, está grávida de gêmeos


Fabiula Nascimento, 43 anos, está grávida de seus primogênitos gêmeos.  Além dela, outras famosas tiveram uma gravidez depois dos 40: Maria Carey, Halle Berry e Salma Hayek tinham 41 anos quando seus filhos nasceram. Janet Jackson teve seu primeiro filho aos 50 anos. Entre as brasileiras, além de Fabiula, Pathy de Jesus teve seu primeiro filho aos 41, enquanto Karina Bacchi tinha 40 anos.  A verdade é que engravidar depois dos 40 está se tornando uma realidade cada vez mais comum.

Apesar das chances serem menores do que quando a mulher tem 20 ou 30 anos, é possível engravidar tanto naturalmente aos 40, quanto por  reprodução. Entretanto, isso não quer dizer que ela não precise de alguns cuidados a mais para que a gestação seja de risco habitual - sem fatores agravantes de saúde - tanto para a mãe quanto o feto em desenvolvimento, da gravidez ao parto. 

Quando a mulher tem mais de 40 anos, a reserva ovariana já é menor e os óvulos estão mais propensos a desenvolver problemas, aumentando o risco de aborto e anomalias fetais. Também existe um aumento na chance de ter doenças ao longo da gravidez. O médico especialista em reprodução humana, Nilo Frantz, explica sobre as possibilidades de gravidez nesta situação, quais são os riscos para a mãe e para o bebê e os cuidados necessários para se alcançar a maternidade com segurança e tranquilidade em uma gravidez tardia.

O que é gravidez tardia?

Segundo o especialista, a gravidez tardia é aquela que ocorre após os 35 anos de idade. A partir desta idade, a chance de sucesso de uma gravidez natural vai diminuindo e os riscos de complicações aumentam gradualmente conforme o avanço da idade da mulher.

Leia Também

Leia Também

"O conceito de idade ideal para ter um filho não é mais tão rígido, ou seja, ele vem se modificando ao longo dos anos. Isso tanto por conta dos avanços da medicina, quanto por conta da mudança de hábitos da sociedade. Neste contexto, seja por questões profissionais ou pessoais, as mulheres acabam tendo a opção de escolher o melhor momento para engravidar", explica o médico.

Ele ressalta que técnicas de reprodução assistida podem auxiliar mulheres tentantes e que passaram dos 40 anos. Ele esclarece que não há uma idade limite para a mulher recorrer aos tratamentos de reprodução humana. Porém, existe uma recomendação da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida para que eles ocorram até os 50 anos.

É possível engravidar depois dos 40 anos?

Se a mulher ainda não tiver entrado na menopausa e não possui nenhuma doença que afete o aparelho reprodutor, ela ainda tem chances de conseguir engravidar de forma natural. Então, sim, é possível engravidar depois dos 40. Porém, a possibilidade vai diminuindo drasticamente após os 42 anos.

"Isto ocorre pois sabemos que a mulher nasce com um número finito de óvulos que naturalmente vão se esgotar com a idade. A boa notícia é que, graças aos tratamentos de Reprodução Assistida, engravidar depois dos 40 anos é uma realidade cada vez mais viável. Contudo, a mulher deve ter um acompanhamento médico especializado para que o médico consiga avaliar a saúde do casal e, assim, indicar o melhor tratamento para alcançar uma gravidez", ressalta.

Como conseguir engravidar depois dos 40?

Como sabemos, ainda é possível engravidar naturalmente depois dos 40 anos, mas a chance vai diminuindo rapidamente nos anos subsequentes, conforme explica o especialista. Nesse sentido, se a mulher tentar a gravidez de forma natural por volta desta idade, ela deve seguir algumas dicas que podem auxiliar a tão almejada gestação. Veja abaixo quais são:

  • Realizar o exame do Hormônio Anti-Mülleriano;
  • Realizar um check-up antes de começar as tentativas para engravidar;
  • Verificar a taxa de fertilidade através de exame de sangue para checar os níveis de FSH e/ou estradiol no início do ciclo menstrual. Nesse sentido, os níveis destes hormônios podem sugerir que os ovários já não respondem aos hormônios que induzem a ovulação;
  • Começar a tomar ácido fólico cerca de três meses antes de começar as tentativas para engravidar;
  • Evitar o estresse e ansiedade;
  • Praticar exercícios físicos de forma regular;
  • Ter uma alimentação saudável;
  • Ter relações sexuais frequentes durante o período fértil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários