Raquel Pacheco, a Bruna Surfistinha
Reprodução/Instagram/Bianca VilaNova
Raquel Pacheco, a Bruna Surfistinha


Raquel Pacheco está prestes a completar 34 semanas da gestação das gêmeas Elis e Maria, frutos do relacionamento com o ator Xico Santos.  Existe uma probabilidade das pequenas chegarem ao mesmo tempo do "irmão literário", o novo livro da escritora, dessa vez uma autobiografia.

“Raquel Pacheco, a  eterna Bruna Surfistinha - você conhece o resumo de três anos, chegou a hora de conhecer 36 anos da minha vida sem cortes”. Ela também aproveita para refletir sobre temas sensíveis que fazem parte da sua trajetória. Dentre eles, está o  aborto espontâneo  que sofrey em 2017 - ano em que decidiu colocar para fora através da escrita, como disse em entrevista ao iG Delas.

Primeira gestação

Raquel  já havia comentado em outras entrevistas sobre seu sonho de ser mãe, mas esta é a primeira vez que conversa sobre sua primeira gestação.  O principal motivo é algo que vem perturbando a escritora desde o anúncio da gravidez das gêmeas: o medo dos ataques  virtuais.

Você viu?

Raquel conta que entrou em depressão depois do aborto e que, se as pessoas soubessem o que estava acontecendo, ela não conseguiria lidar com os comentários - especialmente os que dizem que ela não merece ser mãe.

“Não tem como a mulher não se culpar quando perde um filho, independente da idade gestacional. Eu carreguei uma culpa muito grande, entrei em depressão. Foi em 2017 e não tem como não lembrar. As minhas filhas vão saber que eu tenho um primogênito e que elas não estão substituindo esse filho que eu perdi - que era um menino. Ele é o irmãozinho mais velho que está no plano astral, não sei se já reencarnou em outra família, mas existe e ele nunca vai deixar de ser meu filho. Eu nunca vou falar que eu só tenho minhas duas filhas. Eu tenho um filho que não está comigo e para mim é um anjinho”, diz.

Ela lembra quando descobriu a gravidez, em janeiro deste ano, sentindo que havia recebido uma nova oportunidade. “Um dos primeiros pensamentos que eu tive foi: Bom, de tudo que eu passei e senti de 2017 para cá, agora foi uma resposta do plano astral, de Deus, de forças maiores que sim, eu sou merecedora.”

Raquel também sentiu medo de mimar demais ou ser uma mãe super protetora antes de descobrir que estava grávida das gêmeas arco-íris. “Eu senti esse alívio porque são duas, então vou conseguir dividir atenção e os mimos.”

Palpites

Além dos comentários maldosos que recebeu quando contou que estava grávida, Raquel comenta sobre os palpites e comentários que ouviu ao longo da gestação. "Se eu levar em conta tudo que ouvi, eu ficaria louca. Tem gente que fala: ‘Nossa, sua barriga tá muito grande, porque quando eu tava grávida a minha barriga…’. Ou ‘nossa mas a sua barriga está pequena, era para estar maior’, ‘você engordou pouco’. Não dá para a gente levar em consideração tudo o que a gente ouve.”

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários