Deborah Secco
Reprodução Instagram
Deborah Secco

Na última quinta-feira (06), Deborah Secco concedeu uma entrevista à coluna OtaLab. Durante o papo, a atriz da Globo destacou a necessidade de se falar sobre prostituição no Brasil. O assunto foi abordado após o filme " Bruna Surfistinha " ser citado.

"Eu não acho que o sexo deva ser um tabu. Acho que nós mulheres cada vez mais precisamos falar sobre sexo", iniciou Deborah Secco .

"O fato dele [o filme] retratar uma garota de programa, para mim é de extrema importância. Eu acho que é um assunto que a gente precisa falar. Todo mundo sabe que isso existe, mas todo mundo finge que não. Enquanto a gente não falar sobre isso, enquanto não debater esses temas, não vamos resolver. Quanto mais difíceis os assuntos, mais a gente precisa debater", completou. 

Deborah acrescentou ainda que interpretar a personagem Raquel Pacheco "transformou a sua vida" e que se sente uma "lutadora" por mulheres que vivem essa realidade.

"Essas mulheres sofrem abusos diariamente. Elas não fazem mal a ninguém, a não ser a elas. A Bruna transformou a minha vida por me mostrar esse universo de perto, que eu não conhecia. Hoje eu me sinto uma lutadora, eu luto por essas mulheres. Preciso que essas mulheres sejam vistas e que a realidade dessas mulheres seja transformada. Espero muito que o filme ajude isso de alguma maneira", deliberou a atriz da Globo

    Veja Também

      Mostrar mais