A maternidade é muito complexa. Algumas mulheres têm a sorte de viver um pós-parto tranquilo e que envolve ajuda de familiares e o amor incondicional pelo filho, mas outras mulheres sofrem com doenças mentais advindas desse período, como depressão e psicose.

Leia também: Mãe fica horrorizada ao encontrar conteúdo sexual em agenda da Frozen

mãe
Reprodução/ The Sun
Christina Royapen relatou um drama no pós-parto: crises de psicose

Christina Royapen, de 28 anos, precisou enfrentar a psicose pós-parto depois de dar à luz a seu primeiro filho, Keelan. A britânica passou 40 horas em trabalho de parto e isso pode ter influenciado no estado mental dela após o nascimento.

Segundo um relato de Christina ao jornal britânico The Sun , ela começou a ouvir choro de bebê mesmo com Keelan dormindo, tinha alucinações em que acredita que Deus estava se comunicando com ela, além de ter crises de pânico constantemente.

O estado de Christina alarmou o marido Craig, que trabalha no setor bancário, e a jovem mãe acabou internada em uma unidade especializada para mães e filhos por quatro meses. Nesse tempo ela acredita que o marido tinha um caso com funcionárias do hospital e acreditava viver uma conspiração.

“Eu disse a meu amigo uma vez: 'Se isso é maternidade, eu não quero. Me sentia tão culpada. Você deveria sentir todo esse amor e felicidade. Em vez disso, eu estava tendo pensamentos prejudiciais para mim e meu bebê", conta Christina.

Um ano depois das crises, ela explicou como se sentia. "Fisicamente, eu estava exausta, mas minha mente estava ligada. É assim que a psicose te deixa. Não saber o que é um sonho e o que é real é aterrorizante, mas estou me sentindo muito mais como eu novamente e agora quero ajudar outras pessoas que passam por isso e aumentar a conscientização sobre a psicose pós-parto".

Hoje Christina mantém um blog de estilo de vida e trabalha com a venda de roupas para bebê na internet. Ela, Keelan e o marido estão vivendo como uma família feliz.

O que é a psicose pós-parto?

A psicose pós-parto é uma doença mental grave que necessita de tratamento imediato. Especialistas ainda não sabem qual a causa, mas acreditam ter relação com níveis hormonais e padrões de sono.

Leia também: Por cuidado com o filho, casal passa a quarentena separado

Mulheres que relataram sofrer dessa doença tiveram como principais sintomas ver ou ouvir coisas que não existem e ter ilusões, pensamentos ou crenças que não são verdadeiras. 

    Veja Também

      Mostrar mais