A quarentena por causa da pandemia do novo coronavírus  (Sars-Cov-2) está afetando as relações familiares já que muitos passam mais tempo com pais, irmãos e parentes. Um estudo do site ChannelMum.com aponta que o tempo extra juntos está oferecendo a pais e filhos uma nova oportunidade de se relacionar.

família arrow-options
shutterstock
As famílias estão mais unidas na quarentena


A pesquisa, feita com mais de 2 mil pais do Reino Unido, mostra 4 em 5 pais acreditam que o coronavírus uniu as famílias. Estudo revela também que pouco menos de dois terços deles notaram que os filhos estão se tornando mais comunitários , ajudando amigos e vizinhos. 

Leia também: Quarentena com crianças: 9 atividades para fazer em casa

Entre as funções comunitárias, 73% notificaram que os filhos estão ajudando com as compras das pessoas vulneráveis e 53% pegaram medicamentos para vizinhos com maior chance de contrair coronavírus. 

família arrow-options
shutterstock
Além da união, o senso de comunidade aumentou nas famílias


O fundador do site, Siobhan Freegard, contou ao The Sun  que a pesquisa mostrou que o que realmente importa na vida das pessoas está mudando. "Apesar do preço terrível que estamos pagando por causa da pandemia , as pessoas estão ficando mais agradecidas pelos pequenos prazeres da vida", diz Freegard. 

família arrow-options
shutterstock
O tempo a mais em casa uniu as famílias

Ele pensa que após a quarentena, a sociedade pode surgir mais amável e agradecida pelo o que se desfruta na vida.

E apesar de achar que as crianças estão grudadas nas telas , o estudo mostra que metade das famílias estão jogando mais jogos de tabuleiro e três em cada dez estão lendo mais livros juntos.

Por outro lado, um terço dos pais estão permitindo um tempo a mais na frente da  televisão e um quarto relaxou com as regras sobre o tempo em tablets, celulares ou videogames.


    Veja Também

      Mostrar mais