Abraço de mãe sempre conforta. A enfermeira de UTI Kelsey Kerr, de 28 anos, mora na mesma rua que sua mãe, em Blue Ash, Ohio - EUA, Cheryl Norton, de 64, mas por estar na linha de frente dos tratamentos de pacientes contaminados com Covid-19 , as duas não se encontram há semanas.

Leia também: Filhos em casa - como ajudar nos estudos? Mães explicam

mãe e filha
Reprodução/ O Globo
Mãe e filha precisaram de um lençol para se abraçarem em meio a pandemia da Covid-19

Porém, o acaso fez com que elas se cruzassem e o impulso materno fez com que Cheryl jogasse um lençol que tinha em mãos sobre a filha e lhe desse um forte abraço. "Meu coração disparou. Foi tão bom abraçá-la por um segundo. Quis passar a sensação de segurança a ela. Tenho lido que os profissionais de saúde estão se sentindo muito isolados e, impulsivamente, quis mostrar a minha filha que estou aqui, passar segurança a ela", disse Cheryl, considerada grupo de risco para a Covid-19 .

Kelsey conta que até então só encontrava a mãe de dentro de seu carro e com uma certa distância. "Sempre demos longos abraços, então foi muito legal sentir esse", disse ela, que estava usando máscara facial no instante do abraço. A imagem foi capturada pela vizinha Liz Dufour e tem feito sucesso na Internet.

Finda a demonstração de afeto, Cheryl deixou o lençol por dias em sua garagem até levar para desinfetar na máquina de lavar. "Eu fiz isso por mim e também porque não queria que ela se sentisse contaminada".

Leia também: Por que beber água ajuda a manter a imunidade na quarentena?

Norton disse ainda que o hospital  em que sua filha trabalha está se preparando para um aumento de pacientes e que ela não tem certeza de quando será a próxima vez que ela abraçará Kerr.

    Veja Também

      Mostrar mais