Tamanho do texto

Oferecer suporte às lactantes é fundamental para garantir que a amamentação seja exclusiva até os seis meses de vida da criança

O Dia Mundial da Amamentação, comemorado nesta quinta-feira (1), dá início ao “Agosto Dourado” e à Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM), que acontece entre os dias 1 e 7 de agosto. As datas foram criadas para expandir a conscientização sobre a importância da amamentação para o desenvolvimento das crianças.

Leia também: Mães compartilham relatos sobre a amamentação

pai ao lado de mãe amamentando arrow-options
shutterstock
A Semana Mundial de Aleitamento Materno chama a atenção para o envolvimento de todos na amamentação

Com o tema “Capacite os pais e permita a amamentação, agora e no futuro!”, a Semana Mundial de Aleitamento Materno 2019 tem como objetivo reforçar o envolvimento de uma rede de apoio para garantir que a amamentação exclusiva nos primeiros seis meses de vida seja possível. A ideia é enfatizar que não apenas a mãe deve se envolver no aleitamento, mas também pai, familiares e amigos próximos.

Nesse sentido, é importante que todos aqueles próximos à mãe e ao bebê se informem sobre o tema e se envolvam no processo, proporcionando um ambiente favorável para que a mãe consiga amamentar de forma tranquila e saudável.

De acordo com Elsa Giugliani, presidente do Departamento Científico do Aleitamento Materno da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o slogan desta edição norteará iniciativas para promover o empoderamento dos pais, sem distinção de gênero, já que a participação de todos contribui significativamente para a melhora da amamentação.

Leia também: Entenda a importância do aleitamento materno na primeira hora de vida

O papel da rede de apoio

família ao lado de mãe amamentando arrow-options
shutterstock
É importante que pai, familiares e amigos se informem sobre o tema e ofereçam ajuda e apoio à mulher

Amamentar é uma tarefa que exige esforço e dedicação, por isso, como a SMAM reforça, é muito importante que a mãe tenha ao lado uma rede para dar suporte, facilitando esse processo. Com o parceiro, familiares e amigos próximos ao lado para ajudar na rotina e com o cuidado do bebê, a amamentação torna-se mais leve.

 “A família, os amigos, os companheiros, as empresas e toda a sociedade também amamentam. Amamentam quando compartilham as outras tarefas de cuidados com o bebê. Amamentam quando não constrangem a mulher que dá de mamar. Amamentam quando esclarecem e protegem de julgamentos ou informações confusas, mitos ou desestímulos”, considera a nutricionista Mariana Ruocco, assistente técnica da Gerência de Alimentação e Segurança Alimentar do Sesc São Paulo.

Existem várias formas de dar esse apoio às lactantes, estas são algumas:

  • Informação

Ler, pesquisar e se informar sobre o assunto é fundamental para entender o processo que a mulher está passando e conseguir dar o suporte que ela necessita naquele momento.

  • Cuidados com o bebê

Mostre-se disponível para dar banho, colocar para dormir, brincar e passear com o bebê.

  • Tarefas domésticas

A rotina com o bebê é intensa e quase não há tempo para o trabalho doméstico. Ofereça ajuda para limpar a casa, ir ao mercado e até pagar as contas.

  • Ajuda na hora da amamentação

Esteja presente no momento da amamentação. Além de a companhia ser importante, caso a mãe ou o bebê precise de ajuda, você já estará ao lado.

Leia também: 10 motivos para amamentar seu bebê

A importância do aleitamento materno

mãe amamentando arrow-options
shutterstock
O leite materno é fundamental para o desenvolvimento do bebê e deve ser o alimento exclusivo até os 6 meses

Tanto a mãeo quanto a rede de apoio devem ter em mente a importância do leite materno para o bebê. Exclusivo até os seis meses de vida, o alimento apresenta todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento da criança. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o aleitamento materno continue até os dois anos, associado a uma alimentação complementar.

Garantir o aleitamento materno é proporcionar uma série de benefícios ao bebê. De acordo com a SBP, o leite da mãe é capaz de proteger contra alergias e infecções, além de favorecer o desenvolvimento dos ossos e fortalecimento dos músculos da face, o que facilita o desenvolvimento da fala. Também regula a respiração e previne problemas na dentição.

Outro ponto fundamental e que merece ser destacado é que a amamentação cria um vínculo entre a mãe e o bebê. A SBP também aponta que existem estudos que sugerem que crianças que foram amamentadas pela mãe são mais inteligentes, tranquilas e felizes.