Tamanho do texto

Especialistas recomendam que crianças comam mel só após um ano de vida

Na cidade de Tóquio, no Japão, um bebê de seis meses morreu após comer mel. De acordo com o jornal “The Japan Times” , durante um mês, os pais deram o ingrediente misturado com suco à criança.

Leia também: Quais objetos mais matam bebês por sufocamento

Bebê segurando mão de mãe
shutterstock
Após comer mel misturado com suco por quase um mês, bebê de seis meses contraiu botulismo e morreu

De acordo com especialistas, crianças podem comer mel somente após um ano de vida. Isso porque há risco de contaminação pela bactéria que causa o botulismo. Nessa fase da vida, o botulismo é extremamente perigoso, pois o bebê ainda tem um sistema digestivo muito prematuro e a bactéria produz uma toxina que afeta justamente o intestino.

Leia também: Após morte de bebê, pais tentam recuperar celular roubado com fotos da pequena

No entanto, os pais do bebê que morreu afirmam que desconheciam o risco do mel. Segundo eles, acreditavam que o ingrediente misturado ao suco era bom para a saúde da criança. Porém, o efeito foi o contrário do que os pais imaginavam.

Leia também: Bebê contrai herpes e mãe faz desabafo na web após morte da recém-nascido

Após comer mel por cerca de um mês, o bebê começou a sofrer convulsões e dificuldade para respirar e os pais precisaram levá-lo ao hospital. Exames foram feitos e os médicos descobriram que o mel consumido pela criança estava contaminado com Closdridium botulinum, bactéria causadora do botulismo. O bebê ficou um mês internado no hospital, mas não resistiu e morreu.