Tamanho do texto

Mãe está preocupada que o "fumo de terceira mão" prejudique seu filho

Quando se tem um bebê em casa, tudo é motivo para preocupação. Uma mãe, por exemplo, resolveu proibir a avó do seu filho de segurá-lo porque ela é fumante. A condição para a mulher segurar o bebê seria, antes, tomar banho e trocar de roupa.

Leia também: Beijo pode adoecer e até matar; saiba os cuidados com o recém-nascido

Mãe está preocupada com o contato do filho com avó fumante e mãe quer exigir que ela tome banho antes de tocá-lo
shutterstock
Mãe está preocupada com o contato do filho com avó fumante e mãe quer exigir que ela tome banho antes de tocá-lo

A mãe relatou a decisão em depoimento ao site “Slate”. Como a sogra é fumante , ela está preocupada com o “fumo de terceira mão”, que é quando uma pessoa entra em contato com as partículas de substâncias tóxicas do cigarro que ficam em roupas e objetos mesmo depois que o cigarro é apagado.

Estudos afirmam que o “fumo de terceira mão” é prejudicial para não fumantes, principalmente bebês e crianças.

Leia também: Avós que assumem criação de netos podem prejudicar na formação da criança

“Estou grávida do meu primeiro filho. Meus sogros obviamente vão querer conviver com o bebê assim que ele nascer. O problema é que minha sogra fuma demais. Eu não me preocupo com o fato dela fumar na frente do bebê, pois sei que ela jamais faria isso. Mas depois de saber sobre o ‘ fumo de terceira mão ’, confesso que fiquei bastante preocupada”, fala.

“Não gosto nem um pouco da ideia dela segurar meu filho logo após fumar. Eu e meu marido decidimos que após fumar, ela precisa tomar banho e trocar de roupa antes de segurar nosso filho”, continua.

A mãe ainda fala que não quer magoar a avó do bebê e nem fazer com que ela se sinta mal, mas ela está realmente preocupada com os riscos para a criança, já que a mulher fuma demais. “Como podemos fazer para que ela ainda se sinta bem-vinda, mas saiba dessa limitação?”, questiona.

Leia também: Para curtir tempo a sós, casal deixa filha com avós todos os finais de semana

Avó fumante deve ou não tomar banho e trocar de roupa?

Internautas acharam exagerada a medida de pedir que a avó fumante tome banho e troque de roupa antes de pegar o bebê
shutterstock
Internautas acharam exagerada a medida de pedir que a avó fumante tome banho e troque de roupa antes de pegar o bebê

O posicionamento da mãe e do marido em relação ao contato da avó com o bebê não teve uma boa repercussão entre os internautas. Nos comentários, as pessoas sugerem que ela repense essa ideia e avalie outras possibilidades.

“Eu também sou super contra a exposição das crianças ao cigarro, mas acho que pedir para tomar banho e trocar de roupa é demais. Peça para passar um álcool gel ou algo assim. Se fizer todas essas exigências, vai acabar afastando a sua sogra do próprio neto”, comenta uma internauta.

Já outra mulher, aconselha a mãe a conversar com o pediatra sobre o contato do bebê com a avó fumante  antes de fazer o pedido a ela. “Mandar ela tomar banho e trocar de roupa antes de segurar seu filho provavelmente fará com que ela se sinta mal e não será bom para a relação de vocês”, diz.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.