Tamanho do texto

"Mães, chequem a data de validade das bolsas de água quente", alerta a mãe, após acidente que fez o filho ficar com queimaduras de 2° grau nas pernas

A australiana Harmony Arrowsmith, mãe de um menino de quatro anos, teve uma experiência traumatizante ao usar uma bolsa de água quente com o filho. Compartilhando informações com outras mães, para o site “Kidspot”, Harmony aprendeu que é preciso ter cuidados específicos na hora de fazer a compressa, senão é possível que aconteçam  acidentes com queimaduras graves .

É preciso ter certos cuidados antes de usar uma bolsa de água quente, e a mãe australiana fez o alerta para outras mães
shutterstock
É preciso ter certos cuidados antes de usar uma bolsa de água quente, e a mãe australiana fez o alerta para outras mães


“Nós tínhamos aquela bolsa de água quente há um bom tempo, e eu nunca chequei o tempo de validade”, relata a australiana. Após ter uma experiência traumatizante com o filho, a ponto de ter que levá-lo para o hospital, Harmony deixa um alerta: “Mães, chequem a data de validade nas bolsas de água quente”.

A mãe, assim como a maioria das pessoas, não sabia que todas as compressas têm data de validade. As recomendações da Associação de Queimaduras da Austrália e da Nova Zelândia são de substituir anualmente a compressa de água quente, checar possíveis danos antes de usar, não usar água fervendo, não dormir com a bolsa e não fazer pressão sobre ela.

A experiência traumatizante da mãe com a bolsa de água quente

O filho de Harmony começou a espernear no momento em que ela colocou a bolsa de água quente no colo do menino
shutterstock
O filho de Harmony começou a espernear no momento em que ela colocou a bolsa de água quente no colo do menino

Em um dia comum, Harmony conta que pegou a compressa para colocar no colo de seu filho Toby, sem imaginar que algo fosse dar errado. Ela encheu a bolsa parcialmente com água quente, sem chegar a ferver, fechou a tampa, esperou um pouco e colocou no colo de Toby. No momento seguinte, Toby já começou a gritar e espernear.

“Eu mal tinha colocado a compressa quando ele começou a gritar, então peguei de novo e vi as calças de Toby e o sofá completamente molhados. Ele estava chorando, e eu fiquei em pânico, não sabia o que tinha acontecido”, conta Harmony. Foi só depois que a mulher percebeu que um buraco de 4 cm havia se formado instantaneamente na compressa.

Harmony conta que tirou as calças do menino e viu que a pele dele estava caindo e que ele tinha gravemente ferido. Reagindo ao acidente doméstico , ela colocou o menino no chuveiro debaixo de água gelada, mas percebeu que a queimadura estava grave demais e era necessário levá-lo para o hospital.

A família foi direto para um pronto-socorro, mas foi necessário levá-lo para um hospital especializado em atendimento para crianças. Toby ficou com queimaduras de segundo grau nas pernas.

Ter colocado o menino debaixo de água gelada evitou que a situação piorasse, e agora ele terá que visitar o hospital especializado ocasionalmente para checar o estado das queimaduras, mas não ficará com cicatrizes. Harmony afirma que o filho ficou bem e resistiu durante toda a experiência, após o acidente com a bolsa de água quente , deixando o alerta para outras mães .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.