Tamanho do texto

A agência britânica só aceita clientes que possuam um alto poder aquisitivo e unem pessoas para serem pais, não necessariamente terem uma relação

Com vontade de serem pais e sentindo que o relógio biológico está dando um sinal de alerta, solteiros que geralmente são muito focados na carreira ou que ainda não encontraram a pessoa certa estão desembolsando uma boa quantia para pagar uma agência que une pessoas para terem um filho.

Leia também: Casal realiza sonho e adota 88 crianças com necessidades especiais

Solteiros estão procurando agência para encontrar um par para ter um filho com alguém com boa condição financeira
shutterstock
Solteiros estão procurando agência para encontrar um par para ter um filho com alguém com boa condição financeira


A Stork é a agência britânica de matchmaking – termo em inglês relativo ao processo de juntar pessoas – que quer ajudar os solteiros que estão ficando sem tempo para formar uma família. O serviço tem como objetivo juntar pessoas de origens e criação semelhantes e para isso cobram tarifas no valor de 10 mil libras (aproximadamente R$ 46.574).

De acordo com informações do portal britânico “The Sun”, a fundadora da agência, Fiona Thomas, alega ter visto uma lacuna no mercado para indivíduos ricos e instruídos que queriam ter um filho com alguém que compartilhasse suas opiniões, aspirações e, acima de tudo, buscavam segurança financeira.

Leia também: Adoção com final feliz: menina tem reação emocionante ao conhecer nova irmã

Fiona afirma que os homens que se juntaram através da Stork estavam cansados ​​de esperar pela pessoa certa e estavam prestes a abortar a ideia de ter uma criança. A fundadora acrescenta que possui uma lista exclusiva de clientes: “Nossos membros têm tudo: carreiras incríveis, riqueza, educação, viagens, mas a única coisa que eles realmente querem é uma família”.

Casais combinados

Os serviços da agência estão sendo divulgados lentamente e, até agora, foram feitas mais de 12 combinações de casais e cinco bebês já nasceram ou estão a caminho. “Nós temos um procedimento minucioso de verificação e uma clientela com alto padrão – temos homens tão ricos que já estiveram na lista de bilionários da Forbes, por isso, a discrição é fundamental”, afirma a fundadora da Stork ao jornal britânico.

Segundo Fiona, muitas histórias de amor têm saído da agência, e não apenas bebês. Como exemplo, ela cita que há um casal que foi unido por eles e acabou se apaixonando e agora está esperando um herdeiro e vai se casar em junho deste ano. Também há outro casal que foi morar junto e também espera um filho.

Futuro da criança 

Além de pagar um valor alto para encontrar um par, o cliente ainda precisa se submeter a uma verificação completa, desde testes de DNA a detalhes da conta bancária da pessoa. A empresa passa o pente fino em tudo para descobrir a renda, possíveis dívidas e verificação de títulos de propriedade. “É importante que ambos tenham boa condição financeira para dar apoio à criança que possam vir ter.”

Leia também: Mãe com câncer terminal deixa carta para filhos após um deles desenvolver tumor

Para Fiona, pesquisas mostram que crescer sem saber quem são seus pais causa um impacto psicológico muito negativo em uma criança. “Mesmo que os solteiros que juntamos decidam dividir a guarda do filho e não entrarem em um relacionamento tradicional, eles estarão sempre presentes e acredito que isso seja mais ético”, conclui.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.