Tamanho do texto

Christa Hood sentia fortes dores ao dar de mamar ao pequeno Ayden, mas encontrou na bombinha uma forma de até mesmo ajudar outras mães

Uma mãe norte-americana que não conseguiu amamentar o próprio filho fez o que pode parecer impossível para muitas pessoas: ajudou, com doações próprias, mães que não tinham leite a dar leite materno para os filhos.

Leia também: Norte-americana só descobre que estava grávida ao sentir bebê sair dela em carro

Christa Hood conseguiu transformar seu drama ao tentar amamentar o filho em uma forma de ajudar outras mães
Facebook/Christa Hood/Hidden Perfections Photography/Reprodução
Christa Hood conseguiu transformar seu drama ao tentar amamentar o filho em uma forma de ajudar outras mães

Acontece que Christa Hood, de 28 anos, sempre se viu amamentando, sonhava com isso desde antes engravidar. Entretanto, a realidade foi terrivelmente dolorosa. Em relato publicado no site “Love What Matters”, ela conta que o filho, Ayden, chegou a pegar o peito, mas que  amamentar foi algo horrível.

“Eu passei por três especialistas que tentaram nos ajudar, mas sem sorte. Duas semanas depois, eu tinha mamilos rachados e sangrando. Neste momento, decidi dar a ele fórmula. Eu apenas não conseguia mais. Por dois dias foi assim e me senti horrível com isso.”  

Segunda opção: tentar usar uma bombinha

Como Christa não gostou da ideia de dar fórmula ao filho, tentou tirar leite com bombinha para que o menino não precisasse ficar sem o leite materno. Como ela sentiu menos dor do que quando o próprio bebê sugava, gostou da ideia.

“Todos os dias, eu me conectava à bombinha por 10 a 20 minutos a cada três horas. Se você me perguntasse no primeiro mês se eu continuaria fazendo isso até o nono mês, eu te olharia como se você fosse louco. Mas aqui estou, no nono mês, no desmame, porque já tenho leite para pelo menos um ano! É isso mesmo, ele vai ter leite materno para um ano inteiro!”

Leia também: Aleitamento materno: mães compartilham relatos sobre a amamentação

E não foi só isso. Além de alimentar o próprio filho com leite materno, Christa conseguiu ajudar outros sete bebês cujas mães não puderam amamentar, por estarem no hospital ou por terem pouco leite. Ao longo de nove meses, foram 29,3 litros de leite materno só para doação, sem contar o que ela deu ao filho.

Aprendizado

Ao longos dos nove meses, a mãe aprendeu técnicas para aumentar o volume de leite. Além disso, ao guardar o alimento em saquinhos próprios para isso, percebeu que o leite que a mãe tira no período da noite é mais escuro que o da manhã porque tem mais gordura nele.

Mas não pense que foi tudo lindo na vida de Christa após a bombinha. Em seu relato, ela conta também que, em algumas noites, ela acordava para tirar leite e apenas chorava o tempo todo. “Eu sei que parece horrível. As pessoas me dizem o quanto eu sou abençoada, e eu sei disso. Agradeço a Deus todos os dias pelo meu leite, mas há AQUELES dias, quando você apenas quer ficar longe da máquina.”

Leia também: Menina de apenas oito anos não consegue se controlar ao ajudar no parto de irmã

Ao mesmo tempo em que a mãe guardava alimento para seu filho e ajudava outras mães, conseguiu mamilos doloridos. Além disso, encontrar sutiãs confortáveis e roupas que coubessem nela se tornou um desafio.

“Através das minhas lutas, eu fui abençoada. Tem sido um caminho longo e emocionante, mas nós conseguimos. Nove meses e desmame. Eu sou grata à minha família e, acima de tudo, ao meu marido, que tirou comida do freezer várias vezes para dar espaço ao meu estoque”, completa a mãe que ainda fez um ensaio fotográfico com seu filho e seus saquinhos de leite.

    Leia tudo sobre: Gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.