Tamanho do texto

Pai, mãe e filha usam o acessório todos os dias para apoiar o bebê de 4 meses

A forma como uma família norte-americana lida com a deformidade craniana do filho mais novo, de quatro meses, está emocionando seguidores nas redes sociais. Mãe, pai e filhos estão usando um capacete diariamente para que o bebê, Jonas,  não se sinta sozinho.

Leia também: Mãe faz sucesso na internet ao fantasiar filha de mulheres inspiradoras

Família usa capacete diariamente para apoiar bebê com plagiocefalia, condição que deforma o crânio da criança
Reprodução/Facebook
Família usa capacete diariamente para apoiar bebê com plagiocefalia, condição que deforma o crânio da criança

Em entrevista à “CBS News” a mãe do pequeno, Shayna Gutierrez, contou que a iniciativa de a  família toda usar o capacete partiu da filha, Camilla, de três anos. Segundo Shayna, quando ela chegou em casa após o diagnóstico, o bebê estava usando um capacete e a filha indagou sobre o motivo de ele estar com aquele acessório.

A mãe explicou que Jonas tinha plagiocefalia , o que significa que parte de trás da cabeça estava um formato diferente do natural, e, por isso, precisaria usar o capacete para remodelá-la. De acordo com Shayna, o bebê precisará usar o capacete 23 horas por dia até os seis meses de vida.

Depois de receber a explicação, Camilla correu para o quarto e voltou para a sua mãe com um capacete colorido na mão. “Onde está o seu?”, perguntou a pequena para a mãe enquanto colocava o acessório na cabeça. Desde, então, os três - mãe, pai e filha - usam capacetes diariamente para fazer companhia ao bebê.

Leia também: Mãe recria ensaio de Beyonce com gêmeos e resultado viraliza

Repercussão

A imagem foi retuítada por mais de 29 mil pessoas
Reprodução/Twitter
A imagem foi retuítada por mais de 29 mil pessoas

Um dos primos de Gary tirou uma foto do pai com os filhos usando o capacete e compartilhou em sua conta no Twitter. A foto encantou tanto que rapidamente mais de 29 mil pessoas tinham dado retuíte na imagem. A mãe, que recebeu várias mensagens de solidariedade, disse ficou surpresa com a repercussão do caso. “Estamos muito gratos que as pessoas se sensibilizaram. Estamos apenas tentando fazer o nosso melhor”, comentou.

Segundo Shayna, graças à filha, mais pessoas têm perguntado a ela sobre a plagiocefalia. “Camilla mostra a aceitação e compaixão que sentimos por outras pessoas. Eu gosto da ideia de ela expor que as crianças podem ser diferentes”, disse a mãe.

Leia também: Mãe e filha criam vestidos utilizando flores e alimentos e divertem a web

Entenda a  plagiocefalia 

De acordo com os especialistas, a plagiocefalia acontece quando o crânio, ainda em formação, fica deformado devido ao processo do parto ou pelo fato da criança dormir sempre na mesma posição. Os médicos afirmam que a condição não é prejudicial e que pode ser corrigida mudando a posição que o bebê dorme, fazendo massagens suaves na região ou usando um capacete corretivo – como o caso da família norte-americana. 


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.