Tamanho do texto

"Se ele fosse uma menina, ninguém teria falado nada. Esperava que isso gerasse alguma reação, mas não esperava que fosse assim", diz a australiana Tegan Pett que teve o filho comparado a bandido e maloqueiro

O que você faria se seu filho de cinco anos pedisse para colocar um piercing na orelha? A mãe australiana Tegan Pett, ao receber esse pedido, sentou com o filho Storme e explicou detalhadamente como funcionava o procedimento para furar a orelha. Porém, o menino quis seguir em frente com a ideia, a mãe apoiou e passou a receber inúmeras críticas.

Leia também: Mãe gera polêmica ao dizer que o filho não precisa dividir com os outros

Tegan Pett autorizou o filho a colocar um piercing na orelha
Reprodução/Daily Mail
Tegan Pett autorizou o filho a colocar um piercing na orelha



O menino estava ficou muito animado com a ideia do piercing na orelha e, depois de ter a autorização da mãe, escolheu os próprios brincos e depois passou a falar orgulhoso para todos que encontrava que não tinha chorado e que foi muito corajoso no momento da perfuração.

Dividindo opiniões

Após publicar essa experiência em um grupo de mães on-line, Tegan notou que o fato estava dividindo opiniões. Várias internautas criticaram a atitude dela e chegaram a dizer que o garoto passaria a ser visto como maloqueiro e até um bandido.

Leia também: "Amo meu filho mas estou detestando ser mãe": declaração gera polêmica nas redes

“Se ele fosse uma menina, ninguém teria falado nada. Esperava que isso gerasse alguma reação, mas não esperava que fosse desse jeito. Temos muito apoio, mas também comentários bem negativos”, afirma a mãe ao portal “Daily Mail Australia”.

Rebatendo as críticas 

Mãe deixa filho colocar piercing na orelha e muitas pessoas reprovam a atitude
Reprodução/Daily Mail
Mãe deixa filho colocar piercing na orelha e muitas pessoas reprovam a atitude

A mãe de Storme rebate essas críticas afirmando que é importante encorajar as crianças a tomarem as próprias decisões e enfatiza que essa negatividade não teria ocorrido se fosse uma menina pedindo para furar a orelha. Tegan não se deixou abater pelos comentários preconceituosos e aconselha as mães a ignorarem os julgamentos online.

“Se seus filhos estão felizes, alimentados e sendo amados, então isso é tudo o que importa. Quem se preocupa com opiniões estranhas? Elas não significam nada para você. Permita que seus filhos sejam quem são e não os controlem, apenas os guie”, expõe a australiana.

Leia também: "Crianças devem ser vistas e não ouvidas": bilhete com reclamação choca mãe

Ela completa dizendo que é importante para a criança saber que podem chegar aos pais e expor o que pensa sem medo de ser julgada. “O pior para um filho é sentir que não pode contar nada para os pais. Penso que os julgamentos das pessoas dizem mais sobre elas do que sobre você”, finaliza a mãe que autorizou o filho a colocar o polêmico piercing na orelha.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.