Blogueira usava redes sociais para divulgar produtos falsos
Instagram/Reprodução
Blogueira usava redes sociais para divulgar produtos falsos

Quatro pessoas de uma família foram presas em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, por suspeita de falsificar cosméticos e vender para todo o Brasil. Segundo a Polícia Civil, a principal suspeita, uma blogueira com milhares de seguidores nas redes sociais, passava-se por estudante de biomedicina e dizia ter criado métodos exclusivos, principalmente para tratamento de melasma, um problema de pele. Informações são do G1.

O perfil de Rafaela Braga é seguida por cerca de 70 mil pessoas. O esquema passou a ser investigado há cerca de 1 mês e, de acordo com a polícia, além de consumidores, empresas estão entre as vítimas. O nome dos presos não foi divulgado pela polícia.

Segundo a polícia, a jovem era dona de uma clínica de estética na cidade da Região Metropolitana. As investigações apontam que os produtos falsificados eram vendidos no estabelecimento, pela internet e também durante cursos que a suspeita ministrava de forma presencial e online.

De acordo com a delegada do caso, a influenciadora atuava no ramo de estética desde os 15 anos, e os familiares agiam de várias formas na falsificação dos produtos. Em um dos endereços em que polícia esteve na semana passada, foi encontrado um laboratório clandestino.

Segundo Andrea, a jovem chegou a ter uma linha de cosméticos licenciada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas até mesmo esses produtos teriam sido adulterados.

Durante as investigações, segundo Andrea, a jovem negou as suspeitas e disse que tinha todas as autorizações. Após a prisão, os detidos ficaram em silêncio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários