Rejane Toigo
Divulgação
Rejane Toigo


Indicado ao Globo de Ouro deste ano, o filme  Pieces of Woman  (disponível na Netflix) retrata a história do parto da filha de Martha (Vanessa Kirby) e seu marido Sean (Shia LeBeouf). Por conta de complicações na hora, a criança morre horas depois de nascer. A trama acompanha o luto da mãe ao perder a filha que ficou em seus braços por apenas alguns momentos. 



A empresária Rejane Toigo viveu uma situação semelhante ao enredo do filme e conta a seguir, em depoimento exclusivo ao Delas, a história de um dos dias mais difíceis de sua vida. 


Descobertas


Rejane conta que a gestação, planejada, aconteceu antes do que ela esperava, pouco tempo depois de suspender o uso do anticoncepcional. “Eu estava vivendo em um momento que várias amigas minhas estavam fazendo procedimentos para ajudar com a fertilidade e pensei que tinha que parar logo para não entrar nesse sofrimento. Foi um susto, porque um mês depois eu descobri que estava grávida e de gêmeos”, diz. 

Cena do Filme
Divulgação
Cena do Filme "Pieces of Woman"



Com cinco meses de gestação, após uma conversa com uma prima, Rejane procurou um especialista em medicina fetal, pois sentia que alguma coisa não estava certa com os bebês. 

“O médico diagnosticou que um dos bebês, Bernardo, tinha uma má formação na uretra, que era muito difícil de ser identificada, ele engolia o líquido amniótico e não fazia xixi, a bexiga vai ficando volumosa e isso faz que os rins e os pulmões não se desenvolvam”, explica. 

O prognóstico era que Bernardo estava bem dentro da barriga dela, mas quando ele nascesse, ele não sobreviveria. "Eu tinha um bebê que estava ótimo e um bebê que iria morrer. Como você gerencia isso?” 

O médico deu a ela algumas opções. Uma delas era de fazer uma cirurgia ultrauterina, mas havia chances da gravidez ser interrompida por conta disso. Então, junto com o marido, ela tomou a decisão de continuar a gestação do jeito que estava. 

“Eu sou uma pessoa pragmática e pensava que tinha um filho que ia nascer e outro que não iria sobreviver.  Como que faz para escolher essa situação? Eu sofri muito, mas sabia que não era culpa minha, aquilo tudo estava acontecendo e estava fora do meu controle”, explica. 

Você viu?

Quando os gêmeos nasceram, Vicenzo nasceu saudável e bem, enquanto Bernardo sobreviveu durante 24 horas. Ela teve tempo de se despedir do filho e apesar da dor, se sentiu grata por ter tido essa oportunidade. 

Foi um momento difícil, não só para ela, mas para a toda a família. "Acho que é natural a perda na vida das pessoas. Estamos preparados para perder nossos pais, avós. Mas, ninguém explica para gente a dor que é perder um filho", acrescenta. 

Os meses seguintes não foram fáceis. O dia do nascimento dos filhos principalmente, pois era uma mistura de alegria pela vinda de Vicenzo, mas tristeza pela partida de Bernardo. 

Era doloroso para ela e seu marido, Paulo, terem perdido o filho. Mas, diferente do filme, em que a protagonista não encontra o apoio necessário no companheiro, Rejane podia contar com o seu para tudo.

Ela conta que apoio e suporte do marido na época,  foram essenciais para que os dois superassem a dor do luto. Mas, outra coisa que a ajudou muito foi os conhecimentos que ela adquiriu durante a yoga. 

"Aprendi uma lição que levo até hoje: todos os dias acordamos e temos a opção desermos gratos pelo que conquistamos ou lamentarmos o que perdemos. Se eu não tivesse o autoconhecimento adquirido por meio da yoga eu não sei como reagiria ao que me aconteceu", diz.

Com os meses se passando, Vicenzo crescendo, a empresária tomou a decisão de que iria ser grata pelas coisas que aconteceram em sua vida. Não era impossível esquecer as ruins, claro, mas, ela não queria que o pior dia de sua vida se tornasse sua vida inteira. 

Atualmente, ela e Paulo estão casados há 20 anos, os dois juntos construiram a empresa de marketing digital, a Like Marketing. Rejane tem um canal no Youtube com mais de 5 milhões de visualizações, tudo incetivada pelo marido. 

Seu filho Vicenzo, tem 15 anos e também apoia a mãe em todas as decisões que ela toma. O jovem inclusive herdou um dos hobbies dela e os dois praticam yoga todos os dias pela manhã. 

Rejane tomou a decisão de celebrar a vida dos filhos e agradecer pelos momentos bons ao lado da família, mas sente que Bernardo sempre vai ser parte dela.

“Naquele momento eu decidi que eu não faria do nascimento do Vicenzo a morte do Bernardo. Porque ele também estava envolvido no processo e eu não tinha o direito de não celebrar isso”, encerra.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários