Mari Ferrer
Reprodução
Mari Ferrer


O empresário André de Camargo Aranha, acusado de estuprar a influenciadora Mari Ferrer na boate Cafe de La Musique, em Jurerê Internacional, Florianópolis, em dezembro de 2018, foi absolvido pela justiça nesta quarta-feira (9).

Na sentença, o juiz Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis, alegou falta de provas. "Portanto, como as provas acerca da autoria delitiva são conflitantes em si, não há como impor ao acusado a responsabilidade penal, pois, repetindo um antigo dito liberal, ‘melhor absolver cem culpados do que condenar um inocente’", escreveu.

O caso imediatamente gerou revolta nas redes sociais. Exames realizados no caso comprovaram que houve conjunção carnal - ou seja, introdução completa do pênis na vagina - e ruptura de hímen. A influenciadora era virgem. Além disso, os exames também identificaram o sêmen dele em sua calcinha, após o empresário ter afirmado que nunca teve contato físico com ela. Câmeras de segurança da boate também mostraram ele a conduzindo, bêbada, para um local restrito no segundo andar da boate.

André já foi fotografado com figuras como Gabriel Jesus, Ronaldo Nazário e Roberto Marinho Neto, e é filho do advogado que representou a TV Globo, Luiz de Camargo Aranha.

Confira a repercussão nas redes:







    Veja Também

      Mostrar mais