Jessie Cave, que interpretou a personagem Lilá Brown nos filmes da saga "Harry Potter", revelou ter sido estuprada por seu treinador de tênis quando tinha 14 anos. Hoje com 33 anos, a atriz lançou um podcast chamado "We Can’t Talk About That Right Now" com sua irmã, a também atriz Bebe, de 23 anos. 

Jessie Cave interpretou Lilá Brown em
Reprodução
Jessie Cave interpretou Lilá Brown em "Harry Potter"


Durante o último episódio do programa, as irmãs estavam falando sobre a adolescência e início da vida adulta delas. "Lembro que tivemos uma briga muito, muito ruim uma vez, quando tentamos descobrir quem tinha a adolescência mais difícil", comentou a caçula. Jessie respondeu: "Quer dizer, vamos, fui estuprada. Ganhei". Bebe disse: "Isso é uma espécie de trunfo neste ponto e você apela". "É, eu apelo", respondeu Jessie.

"Eu usei aparelho por cinco anos, tive acne quando estava terminando minha adolescência ... Fiz limpeza de pele durante toda a escola e, apenas quando as coisas deveriam estar melhorando, aí é que ficou ruim", comentou Babe. Jessie respondeu: "Para ser justa, acne e aparelho são ruins, mas acho que estupro aos 14 anos é muito pior. Por seu treinador de tênis, em alguém em quem você confiava, que estava em uma posição de poder".

"Bom, pelo menos você era atleta e tinha pernas boas", descontraiu Babe. "É verdade, eu estava em forma e era muito hábil com uma bola de tênis. Mas ainda assim ele se aproveitou de mim, mas ele foi preso, então está tudo bem", respondeu a atriz de "Harry Potter". "Meu estupro significou que eu tive uma adolescência completamente diferente e início dos vinte anos para você, porque, em retrospecto, eu ainda estava me recuperando e minha jornada sexual, em um caminho completamente anormal em relação ao seu", completou.

"Acho que ainda há consequências desse período de tempo que só estou percebendo 18 anos depois e, na verdade, quanto mais tempo eu tenho longe disso - isso vai soar horrível - mas me sinto com muita sorte nisso várias maneiras", afirmou a Jessie, mostrando que não guarda grandes traumas do abuso.

"Isso não me destruiu, e acho que é algo que as pessoas não falam o suficiente sobre abuso sexual e trauma. Há algumas pessoas que ficam bem depois, há algumas pessoas que usam e encontram uma maneira de viver com isso e definitivamente não são definidas por isso", completou a atriz, que já havia falado sobre em seus shows stand-up, mas sem entrar em detalhes sobre o estuprador.

    Veja Também

      Mostrar mais