Karen Junqueira
Divulgação/TV Globo
Karen Junqueira


Karen Junqueira fez um forte desabafo à revista Claudia. A atriz contou sobre um estupro que sofreu aos 12 anos de idade pelo pai de uma amiga. " Aos 37 anos, decidi contar minha história. Senti necessidade de acalentar aquela menina que aos 12 anos sofreu abuso e ficou calada", escreveu a atriz em carta aberta.

Ver essa foto no Instagram

Procurando transcender e quebrar o silêncio, tomei a decisão de dividir com vocês meu relato, pois tenho visto a violência contra mulher aumentar e muito. São tempos difíceis e a violência e o abuso contra mulheres, meninas e crianças não podem mais ficar impunes e silenciadas. Meu objetivo é encorajar, motivar a não se calarem. Denunciem! Quantas mulheres já conheceram com uma história parecida? Precisamos repensar as estruturas em que fomos criados, os preconceitos e as culturas destrutivas. Minha história foi publicada hoje numa carta aberta à @claudiaonline, que teve a sensibilidade em abrir um canal para dar voz a mulheres, que passaram por abusos, possam ganhar espaço e acalento. Só quem passou por isso sabe a importância do poder que a fala tem nesse lugar de dor. Como acho necessário e importante fazer parte desse movimento! Juntas somos melhores e podemos influenciar a cura coletiva e cessar abusos contra a mulher, seja no trabalho, em casa ou qualquer lugar. Não podemos mais nos silenciar. Que possamos percorrer nosso caminho sem que nos corrompam, nos violem. Este dia está sendo transformador em minha vida! Me sinto caminhando para um horizonte ao ar livre com muitas possibilidades pela frente. Obrigada por fazerem parte disso comigo, não poderia deixar de agradecer @atilamigliari @evvacomunicacao @guilhermebarros @belpetean @isadercole @gutanascimento quero abraçar @ci_santtos 🙏

Uma publicação compartilhada por Karen Junqueira (@karenjunqueira) em

"Era aniversário da minha melhor amiga e acabei passando a noite na casa dela. Eu me lembro de cada detalhe. Estávamos juntas, lado a lado, dormindo na mesma cama [...] Foi quando meu sono foi interrompido pelo pai dela", iniciou o relato.

Ainda à revista, ela contou em detalhes como tudo aconteceu. " Naquele instante meu mundo parou. Eu congelei e sequer consegui abrir os olhos ou a boca para gritar. Lentamente, ele abaixou meu pijama e com seus dedos e língua começou a me tocar. Foram poucos minutos que se transformaram em uma eternidade massacrante ", prosseguiu.

Durante a quarentena, Karen voltou à sua cidade natal e encontrou seu abusador levando uma vida normal. Enquanto isso, a atriz ficou muito sensibilizada e só conseguiu contar tudo o que aconteceu à mãe depois da morte de seu pai. 

Nas redes sociais, a artista disse que seu objetivo é encorajar outras mulheres. " Procurando transcender e quebrar o silêncio, tomei a decisão de dividir com vocês meu relato, pois tenho visto a violência contra mulher aumentar e muito. São tempos difíceis e a violência e o abuso contra mulheres, meninas e crianças não podem mais ficar impunes e silenciadas. Meu objetivo é encorajar, motivar a não se calarem. Denunciem!" , escreveu no Instagram. 

    Veja Também

      Mostrar mais