Por muitos anos os pelos no corpo incomodaram a estudante de psicologia Brenna Pennly. A mulher, que ganhou o primeiro aparelho de depilação aos 11 anos, passou anos raspando pelos de diversas partes do corpo até conseguir mudar a maneira como se percebia.

axila cabeluda
Reprodução/Instagram/@Brenna Pennly
Depois de gastar muito com depilação, Brenna agora tem orgulho dos pelos no corpo

Leia também: Mulheres exibem pelos nas axilas em série de fotos e mostram quebra de padrões

Ao The Sun, ela conta que abandonou a depilação e assumiu os pelos no corpo há três anos. Brenna exibe axilas cabeludas - com pelos de 6 cm - e conversa com outras mulheres sobre aceitação e autoestima em seu perfil no Instragam, que já reúne mais de 24 mil seguidores.  

Para ela, a sociedade "diz às mulheres que devem se depilar, apenas porque são mulheres. Eu digo: 'E daí? Só se depile se quiser. Toda mulher tem autoridade sobre o próprio corpo e pode decidir por si mesma. O gênero não deve entrar na discussão".

Obsessão para acabar com os pelos no corpo

axila peluda
Reprodução/Instagram/@Brenna Pennly
Após um incidente com a filha, Brenna entendeu o papel dela na autoestima da filha e como a depilação a fazia mal

A estudante deu detalhes de sua relação com os pelos pelo corpo ao tablóide. Ela diz que raspava o corpo todos os dias desde a infância, pois não aceitava o crescimento dos pelos e que não tinha só no corpo mas também tinha pelos no rosto e nas costas também. "Vivia me depilando tanto com o aparelho quanto com cera, aquele estigma feminino que toda mulher tem".

Acabar com pelos virou obsessão, e ela procurou novas formas de se depilar, Brenna descobriu em 2015 a depilação a laser perto de casa, na cidade de Boise, em Idaho. Por 120 dólares ao mês (mais de R$600) ela depilava as costas, a barriga, peito, pernas, pés, rosto e axilas. Até depilação à brasileira ela fazia.

Por dois anos ela seguiu nesta rotina de depilação, mas em 2017 ela teve uma luz quando um incidente com a filha "abriu os olhos" dela. "Minha filha não gostava de ter os cabelos lavados e escovados todo dia, via o irmão tranquilo e ela sofria com a rotina. Me perguntei o porquê de colocá-la naquela situação e entendi: ela é menina. Então perguntei se ela gostaria de um corte curto e cortamos o cabelo dela com um corte pixie".

Pelos, sim!

axilas peludas
Reprodução/Instagram/@brennapennly
Brenna exibe as axilas peludas e fala sobre aceitação e autoestima nas redes sociais

Então ela se voltou às tradições religiosas da família e começou a deixar os pelos da axila crescerem. As reações foram as mais diversas. Segundo a mulher, alguns amigos acharam aquilo nojento, mas muita gente a apoiou. "Um certo dia resolvi postar uma foto das minhas axilas e logo ganhei um monte de seguidores no Instagram. Nunca pensei que tanta gente iria gostar de ver minhas axilas".

E em 2018, ela decidiu parar com toda a depilação, exceto no rosto. As primeiras vezes saindo sem depilar o corpo deram medo e vergonha para Brenna, principalmente no "apelo sexual, mas o efeito foi contrário".

Agora, se ela irá voltar ou não a se raspar, é decisão dela. Ela raspa os pelos por pura opção, não se alguém que ela conhece gosta ou não daquilo. "É a minha vida, é meu corpo, meu problema e apenas a minha responsabilidade".

Ela manda um recado para todas: "as mulheres exercem muita pressão sobre si mesmas, mas seu valor não é definido pelo que a sociedade pensa, é definido por quem você deseja ser ".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários