Tamanho do texto

A represália ocorreu na igreja e foi registrada pela jovem, que compartilhou a situação no Twitter. A menina se diz "chocada e chateada" com a crítica

A jovem Jenna, de 19 anos, era uma das cantoras do coral de uma igreja evangélica da Carolina do Norte, nos Estados Unidos. Em uma ida ao banheiro, ela foi surpreendida com críticas feitas por uma das fiéis pelo simples fato dela usar um short.

Leia também: Mulheres relatam abuso de fotógrafo: "Roupas iam saindo e ele ia passando a mão"

jovem é criticada por líder religiosa:
Reprodução/Twitter/@roo_jenna
Jenna, de 19 anos, postou fotos do short que usava quando recebeu críticas de uma líder religiosa


Jenna estava com um de seus parentes hospitalizados e queria notícias e, por isso, foi ao banheiro durante uma das pausas do coral . Uma das líderes da igreja a seguiu e repreendeu sua vestimenta, alegando que ela não poderia usar short por estar "muito gorda".

A jovem fez questão de registrar o momento da represália para ter provas de que havia sofrido preconceito. "Por sorte, eu comecei a gravar ela, então meu pastor pôde ver a verdadeira face dela, porque ela ama ser duas caras e agir como santa", diz por meio de texto divulgado no Twitter.

Jenna divulgou na rede social o vídeo do ocorrido e, por meio dele, é possível perceber o desespero e a chateação dela. "Ela me disse que garotas gordas não podem usar short", escreve a menina.


Leia também: Nike usa manequins plus size em loja conceito de Londres e viraliza nas redes

"Chocada e chateada"

Ainda na publicação, que chegou a mais de 53 mil retuítes e passou de 166 mil curtidas, a americana afirma que o pastor garantiu que a mulher não vai mais exercer qualquer tipo de liderança novamente e também não representará mais a igreja.

A jovem declarou estar "chocada e chateada" com tudo o que passou por conta do uso de um short. "Eu deveria me sentir aceita e amada e agora eu não quero voltar para aquela igreja", conta ela.

Jenna desabafou nas postagens seguintes e, apesar de todo o sofrimento, soube enxergar pontos positivos na situação, além de pedir para as pessoas não levarem a vida com base no "olho por olho" porque isso "faz o mundo todo ficar cego".

Leia também: Mulher é convidada a se retirar de restaurante por roupa "provocante demais"

"Eu só quero dizer que sei que não sou perfeita! Mas eu nunca iria atacar alguém como o que ela fez comigo. Graças a Deus ela disse isso para mim e não para alguém que é suicida", afirma.

Além disso, Jenna agradeceu o carinho dos internautas, que a apoiaram ao expor todo o caso, e diz que não vai deixar isso abalar sua confiança e que vai continuar a usar o short normalmente.