Tamanho do texto

Para celebrar o dia do Orgulho Geek, fizemos uma lista com as mulheres mais poderosas e capazes de colocar qualquer super-herói no chinelo; confira

Eles sempre foram maioria, receberam mais atenção, foram melhor desenvolvidos e ganharam todo tipo de protagonismo - seja em filmes, quadrinhos ou séries. Não há como negar que os super-heróis dominam o universo geek. Mas isso não significa que as mulheres não estão bem representadas dentro dessa cultura .

Mulher-Maravilha%2C Viúva Negra%2C Capitã Marvel
Reprodução/Marvel e DC
Mulher-Maravilha, Viúva Negra, Capitã Marvel e muitas outras super-heroínas representam mulheres empoderadas

E, não, não estamos falando sobre as parceiras amorosas dos heróis já conhecidos. Apesar de não ser exatamente uma novidade, o feminismo no universo nerd está ganhando cada vez mais espaço, com uma nova leva de personagens mulheres em destaque.

Mesmo em desvantagens e levando em consideração o ambiente machista que o mundo nerd (assim como a nossa sociedade) foi construído, há exemplos muito bons de super-heroínas que podem colocar Thor, Capitão América, Super Homem, Batman e muitos outros no chinelo.

Fora os super-poderes, há muitas personagens femininas que abordam temas relacionados a empoderamento, trazendo a discussão para o mundo geek e colaborando para a quebra o padrão masculino e patriarcal que estão inseridas.

Aproveitando a data do dia do Orgulho Geek , celebrada neste sábado (25), o Delas fez uma lista com cinco super-heroínas empoderadas para você conhecer e acompanhar. Confira.

Capitã Marvel

via GIPHY

Há quase 50 anos, quando ilustrava as páginas de quadrinhos, Carol Danvers já era um símbolo de representatividade sendo “apenas” uma piloto da Força Aérea Americana, por ocupar um espaço normalmente destinado a homens e sendo uma das melhores de sua equipe.

via GIPHY

Com os poderes, então, ela conseguiu elevar seu nível de força a um patamar que vai ser difícil superar. Recentemente, a heroína ganhou ainda mais destaque, quando teve seu próprio filme e ainda participou do último Vingadores, fazendo com que grandes heróis como Thor, Huck, Capitão América e Homem de Ferro ficassem muito atrás quando o assunto é super-poder.

Fora isso, em sua história, a Capitã Marvel também costuma abordar temas feministas, como sororidade e a luta pelos direitos das mulheres de voarem na Guerra, por exemplo.

Leia também: Como Game of Thrones te ensinou a ser uma mulher forte e empoderada

Mulher-Maravilha

via GIPHY

Um ícone entre as personagens das histórias em quadrinho, a Mulher-Maravilha foi, por muitos anos, a única figura feminina conhecida por quem não é um verdadeiro geek. Mesmo assim, a super-heroína só conseguiu espaço de destaque nas telonas em 2017, quando teve um filme só para si.

Criada em 1941, a Mulher­-Maravilha veio parar na Terra com a missão de propagar a verdade e a justiça, além de empenhar um papel anti­patriarcal - isso porque Diana Prince é a princesa e embaixadora das Amazonas da Ilha de Temíscira, e filha de Hipólita, a rainha das amazonas - o que reforça a  mensagem de sororidade e união feminina.

Com características como coragem, força e inteligência, ela quebra o estigma de que as mulheres são frágeis ou que esses atributos devem sempre ser associados à masculinidade.

Viúva Negra

via GIPHY

Natasha Romanova, conhecida como a Viúva Negra, é a única mulher na formação original dos Vingadores. Ela sempre foi a "cola que une" todos os heróis do time —e fez jus à esse papel em "Vingadores: Ultimato" —, mas não só isso. Natasha consegue planejar estratégias e planos inteligentes para combater vilões e não tem medo de lutar se for preciso. 

O que se sabe da origem da personagem é que ela foi criada para ser uma assassina, o que impediu que ela fizesse as próprias escolhas até entrar para a S.H.I.E.L.D. Considerando que ela tem os sentidos aprimorados e é perita em espionagem, o histórico só a fortaleceu ainda mais. 

Estelar

via GIPHY

Estelar viu seu planeta natal, Tamaran, ser destruído. Assim, a princesa alienígena decidiu procurar um novo lar na Terra, onde conheceu os Jovens Titãs e começou a usar os poderes para o bem, defendendo os terráqueos de ameaças. Em sua lista de poderes está superforça, voar e disparar raios de energia, além da habilidade de falar em qualquer língua. 

A personalidade forte da personagem cria um embate com seu lado amigável, mas também mostra que é possível ser empoderada e, ao mesmo tempo, gentil. Além da animação, a heroína também ganhou espaço em "Novos Titãs", série da Netflix lançada em 2018. 

Tempestade

via GIPHY

Descendente de uma antiga linha de feiticeiras africanas, Ororo Munroe, mais conhecida como Tempestade, é uma das personagens mais populares dos X-Men. Por muito tempo, ela foi considerada a heroína mais importante da Marvel e comparada à Mulher Maravilha, que é da editora rival, a DC Comics.

Como uma mutante de nível ômega, seus poderes alcançaram limites incalculáveis, que vão desde controle sobre o clima até ter resistência a ataques telepáticos. Nos quadrinhos, ela também fez parte de Quarteto Fantástico e Vingadores. É muito poder, né? 

É importante mencionar que, mesmo com ótimos exemplos de mulheres empoderadas como super-heroínas , é claro que ainda há muito o que ser desconstruído para que as mulheres se sintam genuinamente representadas nas histórias em quadrinhos e filmes. 

Leia também: 8 famosas que fizeram discursos empoderados e falaram de direitos das mulheres

Padrões de corpos e raça, hipersexualização e até características que reforçam um estereótipo "frágil" continuam perseguindo as personagens. Mas isso não significa que o progresso não esteja sendo feito dentro e fora do universo geek.