Tamanho do texto

A bailarina da cantora Anitta relata, nesta sábado (26), que estava no shopping quando um casal passou por ela e fez comentários inadequados

Enquanto a pressão estética é um problema e frustra muita gente por não conseguir alcançar o “padrão de corpo ideal”, a gordofobia também afeta milhares de  mulheres em todo o mundo  – e não apenas  pessoas desconhecidas. A prova disso? Neste sábado (26), Thais Carla, que trabalha com a cantora Anitta, relatou, nos "stories" do Instagram, a situação de preconceito que vivenciou em um estabelecimento privado.

Thais Carla fala sobre caso que vivenciou em shopping:
Reprodução/Instagram/thaiiscarlaoficial
Thais Carla fala sobre caso que vivenciou em shopping: "Imagina se fosse uma menina que se sente mal com o corpo?"

"Toda vez que eu venho no shopping tem uma peripécia que acontece comigo, né? Estou bem aqui, carregando meu telefone, sentadinha, sabe? E do nada me passa um casal aqui. As pessoas não tem limite mais, né? Aponta e fala assim: 'Amor, você namoraria aquela menina gorda ali?'”, diz Thais Carla .

A bailarina continua. “Ele diz: 'Claro que não, amor. Ela só tem banha. Deus me livre! Horrorosa!'. E começaram a  rir muito alto e apontando para mim. Coisa bem absurda. Tirei o óculos e comecei a olhar para a cara deles. Eles perceberam. A menina pediu desculpa e saíram andando. Continuei olhando. E eles ficaram sem graça. Gente, por que as pessoas fazem isso?, expõe.

"Eu pergunto, Brasil, aonde vamos parar? Não me importei com aquilo, mas imagina se fosse uma menina gorda, que se sente mal com o  próprio corpo  vendo aquilo e o povo rindo da cara dela?, questiona.

Assim como Thais Carla, outras mulheres já foram vítimas de gordofobia 

Assim como Thais Carla, Alessandra Garcia é mais das mulheres que já passaram por um episódio de gordofobia
Reprodução/Instagram/Reprodução/Instagram/alessandragl
Assim como Thais Carla, Alessandra Garcia é mais das mulheres que já passaram por um episódio de gordofobia

Alessandra Garcia é uma das modelos plus size que está reforçando o discurso de positividade corporal, principalmente nas redes sociais. No ano passado, ela publicou no "stories" expondo um internauta que a chamou de "gorda". Em resposta, ela escreveu: "Encontre um homem que te ame tanto quanto este ama me chamar de gorda". 

Usando a crítica a seu favor, ela decidiu levantar uma discussão sobre  autoaceitação e amor próprio. "Deixe-me ser clara, esse homem não tem poder algum sobre mim. Os julgamentos dele estão presos em suas próprias inseguranças, mas eu só quero mostrar que as pessoas podem tentar te deixar para baixo, mas o seu amor próprio vai conseguir te levantar de novo! E não tem nada de errado em ser gorda. Gordos podem ser legais, chiques, sexy e lindos!".

Ashley Graham, além de Thais Carla, também aparece na lista
Reprodução/Instagram/swimsuitsforall
Ashley Graham, além de Thais Carla, também aparece na lista


Além dela, Ashley Graham é uma das modelos plus size mais conhecidas no ramo, principalmente por falar abertamente sobre gordofobia  e defender a ideia de que beleza não está, necessariamente, ligada à forma física.

Entretanto, um "hater"  começou a comparar imagens da modelo plus size com outras profissionais conhecidas no mundo da moda, como Miranda Kerr e Alessandra Ambrosio, afirmando que essas seriam "modelos de verdade" por serem magras.

Para respondê-la, Ashley expôs as comparações para seus seguidores no Instagram. "Eu sei que estou sendo patética postando essas fotos estúpidas de alguém que escreveu 'modelo real' e 'modelo gorda', mas eu preciso mostrar para vocês que nada pode definir o que torna uma modelo 'real', 'gorda' ou 'falsa'", disse em um vídeo.

"Seu peso, sua pele, seu cabelo, sua vivência religiosa — nada disso determina se você é uma modelo 'real' ou não. Então, para todas as garotas que têm sonhos e esperanças, continuem lutando por eles e não deixe esses perdedores do Instagram te pararem", finalizou a modelo, que assim como Thais Carla , inspira outras mulheres .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.