Tamanho do texto

Grupo de mulheres completamente diferentes participa de projeto fotográfico que exalta a beleza de todos os tipos de corpos; veja detalhes

Alguma vez você já pensou que não estava "magra o bastante" ou que precisava "ganhar um pouco de corpo"?  Infelizmente, muitas dessas ideias ainda são comuns por causa da pressão estética que muitas mulheres (e também os homens) sofrem para se encaixarem em certos padrões de beleza. A partir daí, acabamos criando certos "rótulos" sobre nós mesmos que se tornam difícies de serem rompidos — mesmo sabendo que eles não nos definem. 

O objetivo do projeto fotográfico 'My Body Labels' é discutir sobre os padrões de beleza e rótulos impostos às pessoas
Divulgação/Mandi Rae Photography
O objetivo do projeto fotográfico 'My Body Labels' é discutir sobre os padrões de beleza e rótulos impostos às pessoas

Foi para falar sobre essas questões que a ativista em positividade corporal Brooke Van Ryssel e a fotógrafa Mandi Rae Leclaire criaram o projeto fotográfico "my body labels" (traduzido para o português como "os rótulos do meu corpo"). No total, elas registraram oito mulheres de diferentes biotipos e os "motivos" delas não estarem "dentro dos padrões de beleza  ".

"Esse projeto foi todo sobre os 'rótulos', aqueles que criamos para nós e o que a sociedade nos dá. O objetivo foi termos conhecimento dos rótulos negativos e positivos, nos livrarmos deles e conseguir celebrar nossas existências em nossos corpos. Muitas vezes deixamos que esses rótulos controlem as nossas vidas e nos digam quem somos e do que somos capazes, mas palavras não definem que você é!", Brooke escreveu em seu site.

Segundo ela, esse ensaio era um sonho desde que ela começou com o site e o Instagram, chamados "My Body Fitness & Nutrition", focado em estimular uma relação saudável com o próprio corpo , mas sempre abordando positividade corporal e aceitação. 

Leia também: Mulheres mostram que cicatriz é sinal de orgulho e não de vergonha em fotos

O projeto fotográfico e os padrões de beleza

Karina Walker representou a quebra dos padrões de beleza nas fotos ao afirmar que ela é 'mais do que apenas um corpo'
Divulgação/Mandi Rae Photography
Karina Walker representou a quebra dos padrões de beleza nas fotos ao afirmar que ela é 'mais do que apenas um corpo'


Para o projeto, as profissionais fizeram uma seleção das oito mulheres  e tiraram fotos individuais de cada uma delas. As primeiras imagens mostram as mulheres com palavras negativas escritas pelo corpo e, depois, com "rótulos" positivos. 

Karina Walker, por exemplo, foi uma das mulheres participantes. Na foto à esquerda carrega frases como "coxas muito grossas", "não vale a pena", "atletas não tem esse corpo". Já na imagem da direita é possível ler "mais do que um corpo", "poderosa" e "digna".

"As coisas na foto da esquerda são apenas mentiras de uma sociedade nos fazer pensar que 'precisamos' mudar para termos valor", escreveu ela no Instagram. 

Ao falar de padrões de beleza, Natalie Bell escreveu que era uma 'mamãe orgulhosa' por causa das estrias em sua barriga
Divulgação/Mandi Rae Photography
Ao falar de padrões de beleza, Natalie Bell escreveu que era uma 'mamãe orgulhosa' por causa das estrias em sua barriga

Natalie Bell também substituiu as palavras "envergonhada", "nunca boa o bastante" e "diferente" por pensamentos mais positivos sobre o próprio corpo. A barriga com estrias é resultado de uma gravidez e, por isso, ela escreveu "mamãe orgulhosa", "rainha" e "poderosa".  

Depois das fotos individuais, todas as mulheres tiraram fotos juntas para mostrar como os corpos "reais" estão longe dos padrões de beleza exigidos. "Seres humanos não podem ser reduzidos à simples rótulos", escreveu Brooke ao compartilhar as fotos nas redes sociais. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.