Tamanho do texto

Internautas acharam que a blusa de Victoria Beckham eram marcas de mastectomia; Delas relembra casos de mulheres que realmente passaram pela cirurgia de retirada dos seios após descoberta do câncer de mama

Para celebrar o aniversário de uma década da própria marca de roupas, Victoria Beckham apareceu na capa da edição de novembro da "Vogue" autraliana. Entretanto, quando a ex-Spice Girl compartilhou a imagem nas redes sociais , os fãs não se mostraram muito satisfeitos com o resultado e chegaram a comparar o look dela com uma mastectomia, cirurgia de retirada dos seios que muitas vezes está ligada ao  câncer de mama

Internautas confundiram a blusa de Victoria Beckham com cicatrizes de mastectomia, cirurgia para retirada dos seios
Reprodução/Instagram/victoriabeckham
Internautas confundiram a blusa de Victoria Beckham com cicatrizes de mastectomia, cirurgia para retirada dos seios

A roupa "polêmica" de Victoria Beckham se resume à um top bege com listras em uma tonalidade um pouco mais escura. Por causa dessas "marcas" sobre os seios, os internautas começaram a questioná-la sobre ter feito mastectomia

"Parece um anúncio sobre prevenção ao câncer de mama, o que seria ótimo, mas não acho que foi sua intenção", disse um usuário nos comentários do Instagram. "O que aconteceu com os seios dela?", questionou outra. "Fiquei muito confuso, porque isso parece uma mastectomia. É perturbador", comentou um terceiro.

O caso, porém, tomou outras proporções quando uma mulher, que afirma ter passado pelo procedimento de retirada das mamas por conta de um câncer, decidiu defender a ex-Spice Girl. "Vocês que criticam dizendo que parece uma mastectomia, prestem mais atenção! O vestido não me ofendeu, mas os comentários de vocês sim. Eu gostaria que minha cicatriz fosse bonita assim. Nunca vi tanto desrespeito! Pensem antes de digitar".

Pensando nessa polêmica e, também, lembrando que estamos no Outubro Rosa, mês da conscientização e prevenção do câncer de mama, o Delas decidiu relembrar casos de mulheres que realmente fizeram a cirurgia e viralizaram com suas histórias; confira:

#1 Maria Crider enfrentou câncer e passou por mastectomia durante a gravidez 

Maria enfrentou o câncer de mama e a mastectomia na gravidez e, quando Logan nasceu, decidiu compartilhar sua história
Reprodução/Facebook/Bonnie Hussey
Maria enfrentou o câncer de mama e a mastectomia na gravidez e, quando Logan nasceu, decidiu compartilhar sua história

A norte-americana Maria Crider descobriu que tinha câncer de mama quando estava na 11ª semana de gestação e optou por fazer o tratamento durante a gravidez  . "Foi uma montanha-russa emocional", disse em entrevista ao "Huffpost".

Durante o segundo e terceiro trimestre de gestação, ela passou por 16 sessões de quimioterapia, 25 sessões de radioterapia, mastectomia unilateral e uma salpingectomia (cirurgia para retirada das trompas de Falópio). Nesse tempo, a mãe também precisou programar a cesárea para o nascimento do filho, Logan.

A história de Maria viralizou nas rede depois que a fotógrafa especializada em partos Bonnie Hussey compartilhou o registro nas redes sociais. "Ela me disse: 'Compartilhar vai trazer conhecimento, então pode compartilhar tudo o que você quiser'. Depois disso, sabia que precisava contar a história dela e espero alcançar pelo menos uma mãe que esteja passando pela mesma experiência", detalha a fotógrafa, também ao "Huffpost".

"Espero que isso dê coragem a outras mães [com câncer de mama] para que elas conversem com seus médicos e tentem escolher o melhor caminho para ela e para o bebê. Quero assegurar que é possível passar por um tratamento desse enquanto está grávida. Logan é a prova, e ele é apenas um das centenas de bebês que nascem depois da quimioterapia", complementa Maria. 

#2 Shay Sharpe exibe cicatriz de mastectomia em ensaio fotográfico

Shay Sharpe foi diagnosticada com câncer de mama aos 26 anos de idade e, aos 36, passou por uma dupla mastectomia
Reprodução/Facebook/Shay Sharpe
Shay Sharpe foi diagnosticada com câncer de mama aos 26 anos de idade e, aos 36, passou por uma dupla mastectomia

Aos 26 anos, a norte-americana Shay Sharpe foi diagnosticada com câncer de mama estágio 3  . Na época, ela optou por remover apenas o tumor localizado e, depois, fez uma cirurgia de reconstrução de mama, colocando implantes para remodelar os seios. 

Dez anos depois, ela foi diagnosticada com câncer de novo e, dessa vez, decidiu fazer o procedimento para remover completamente as duas mamas. "Na primeira vez, eu passei por muitas cirurgias para colocar os implantes, mas quando o câncer voltou, precisei remover tudo", disse em entrevista ao portal britânico "Daily Mail". 

Depois da cirurgia, Shay começou a trabalhar como modelo. O objetivo principal desse projeto era celebrar a beleza e ajudar outras mulheres jovens que estão na luta contra o câncer para mostrar que está tudo bem em aceitar a própria aparência, com ou sem seios.

"Nós temos essa visão louca na nossa cabeça de como a beleza deve ser e como devemos parecer. Nossos seios nos fazem curvilíneas e nos tornam aquela figura que vai atrair os homens e fazer mulheres terem inveja, mas eu sinto como se eu ainda fosse todas essas coisas sem eles. Seios não me definem, não é isso que me faz ser mulher", comentou. 

Além de ajudar outras mulheres a aceitarem seus corpos, Shay também fundou uma ONG para ajudar pacientes com câncer terminal e quer alertar as jovens sobre a doença.  "Quando recebi o diagnóstico, câncer de mama era a primeira causa de morte de mulheres entre 15 e 55 anos de idade. Eu nunca soube dessa informação, por que não estamos divulgando isso para as mulheres jovens por aí?", questionou. 

#3 Bo Smith viralizou ao amamentar filho após mastectomia

Bo passou por uma mastectomia após descobrir câncer de mama em 2015, o que a fez acreditar que não poderia ter filhos
Reprodução/Facebook
Bo passou por uma mastectomia após descobrir câncer de mama em 2015, o que a fez acreditar que não poderia ter filhos


Outra imagem que viralizou no Facebook foi a de Bo Smith amamentando o filho, James, quando ele ainda era um recém-nascido. A imagem era para ser apenas mais um registro sobre os desafios de ser mãe de primeira viagem, mas acabou conquistando o coração dos internautas ao mostrar a cicatriz da moça, que perdeu o seio esquerdo ao ser diagnosticada com câncer de mama em 2015.

Ao “Daily Mail”, Bo conta que o diagnóstico foi dado enquanto ela e o marido estavam planejando a festa de casamento e sonhavam com uma criança, mas os médicos hegaram a dizer que ela só sobreviveria por cinco anos. Isso fez com que a descoberta da doença se tornasse um pesadelo na vida da família. “Eu fiquei devastada e nem consegui chorar. Minhas primeiras palavras foram: ‘Minha vida acabou. Eu nunca serei uma mãe’”, disse.

Segundo ela, a opção por retirar apenas o seio esquerdo foi exatamente para que tivesse a chance de amamentar o filho. Com dois anos de tratamento, os médicos afirmaram que o resultado foi positivo e ela poderia tentar engravidar. 

Apesar da recomendação para buscar fertilização in vitro, Bo e o marido resolveram tentar ter um bebê de forma natural. Após o nascimento de James, ela considera que viveu um “milagre da vida” e não vê motivos para se envergonhar da cicatriz da mastectomia . “Essa marca é a prova de que eu venci o câncer de mama ”, afirmou na legenda da foto. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.