Tamanho do texto

Segundo profissionais, o assunto deveria ser mais discutido entre mulheres para que elas não fiquem se sentindo inseguras sobre o próprio corpo

Os mamilos são polêmicos  , assim como a menstruação, a vagina e diversos outros temas que envolvem o corpo feminino  ou a mulher, no geral. Por causa disso, alguns assuntos não são tão debatidos quanto deveriam e muitas mulheres não têm conhecimento sobre partes essenciais de si. Você sabia, por exemplo, que existem tipos de mamilos diferentes?

Existem, sim, diferentes tipos de mamilos e, segundo especialistas, eles podem ser classificados em três categorias
shutterstock
Existem, sim, diferentes tipos de mamilos e, segundo especialistas, eles podem ser classificados em três categorias

Se essa é uma informação nova para você, não precisa se assustar! Ter tipos de mamilos diferentes dos que são mostrados por aí, não significa que seja algo errado ou que você tenha um problema de saúde. Segundo Caroline Melo Magnani, ginecologista da clínica Mais Excelência Médica, a realidade é que essa questão trata apenas de aparência. 

Mas, afinal, quais são os tais tipos de mamilos que existem? A especialista explica que, na maior parte dos casos, existem três classificações:

  • Mamilos protusos ou normais : São aqueles que o bico se projeta à frente da aréola, são grandes e marcam na roupa. Ficam rígidos facilmente quando estimulados pelo prazer ou até mesmo em temperaturas baixas;
  • Mamilos planos ou rasos : Não possuem o bico proeminente, projetado para frente, isto é, a aréola e o bico ficam na mesma linha, mas quando são estimulados apresentam projeção da mesma maneira que o mamilo protuoso; 
  • Mamilos invertidos : são aqueles em que o bico está para dentro da aréola, como se fossem "covinhas";
Os tipos de mamilos podem ser classificados em 'normais', 'planos' e 'invertidos', mas a diferença é apenas estética
shutterstock/canva
Os tipos de mamilos podem ser classificados em 'normais', 'planos' e 'invertidos', mas a diferença é apenas estética

"Os mamilos protuosos e planos são bastante comuns, mas os invertidos são mais raros", explica Caroline. "A causa dele pode ser uma má-formação congênita, quando há uma fraqueza nos ligamentos que sustentam o mamilo, e não é hereditário, ou seja, os pais não transmitem aos filhos", complea.

A profissional afirma que não existe qualquer predisposição genética que determine qual o tipo de mamilo que a mulher tem, nem qualquer influência externa, como o tamanho dos seios  , por exemplo. "Na verdade, o tamanho dos seios só influencia no diâmetro dos mamilos, que alargam-se à medida que as mamas crescem ou a mulher ganha peso", diz. 

Wendell Uguetto, cirurgião plástico do Hospital Israelita Albert Einstein e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, explica que para saber qual é o seu tipo de mamilo, a orientação médica é apertar suavemente a aréola, três centímetros atrás do mamilo. "Um mamilo normal ficará saliente; um mamilo invertido vai se retrair", diz. 

Os diferentes tipos de mamilos podem influenciar a vida sexual?

Apesar de existirem tipos de mamilos diferentes, eles não influenciam na vida sexual ou no prazer que a mulher sente
shutterstock
Apesar de existirem tipos de mamilos diferentes, eles não influenciam na vida sexual ou no prazer que a mulher sente


De acordo com um estudo liderado pelo sexólogo Herbert Otto, pelo menos 29% de um grupo com mais de 200 mulheres já tiveram orgasmos pela  estimulação dos mamilos . Segundo o pesquisador, estimular os seios ativa a mesma parte do cérebro que é acionada quando o clitóris é estimluado, ou seja, eles são uma zona erógena importante do corpo feminino.

De acordo com a ginecologista e obstetra Kelly Alessandra Tavares, os mamilos e os seios, no geral, são vistos como símbolos da sexualidade da mulher, independente do tamanho ou formato, e despertam desejo, libido e feminilidade.

No entanto, a profissional afirma que não é preciso se preocupar achando que vai ter menos prazer por ter ou não algum dos tipos de mamilos citados. "As mamas são muito vascularizadas e sensíveis e o tipo de mamilo ou seu tamanho não interferem no prazer que estimulá-los pode proporcionar às mulheres", diz. 

Ainda assim, ter um tipo que foge do padrão "normal" pode causar alguma insegurança na hora de se relacionar sexualmente com alguém. "Algumas mulheres podem se sentir inseguras por apresentarem mamilos considerados não 'normais', mas é necessário que sejam orientadas que estas variações na anatomia não causam prejuízo a sua sexualidade."

Caroline complementa que essa insegurança pode, sim, ser deixada de lado quando a mulher começa a entender que fatores, como ter determinada cor ou tamanho de mamilo, são coisas mais comuns do que imaginamos. O que acontece, muitas vezes, é que falta uma representação dos outros formatos de mamilos que fogem do formato protuso. 

"Caso tenha essa insegurança, as aréolas podem ser modificadas com cirurgia plástica para diminuir o diâmetro, mas é um procedimento estético, pois isso não é algo que vai afetar a vida da mulher. Geralmente, o assunto é abordado quando a paciente não se sente feliz com a aparência das mamas e dos mamilos", relata. 

Os diferentes tipos de mamilos atrapalham a amamentação?

Segundo especialistas, os tipos de mamilos podem fazer com que as mães achem difícil encontrar a pega ideal com os bebês
shutterstock
Segundo especialistas, os tipos de mamilos podem fazer com que as mães achem difícil encontrar a pega ideal com os bebês


Diferente do que acontece com a vida sexual, os diferentes tipos de mamilos podem gerar algumas confusões na hora de amamentar. Muitas mães, principalmente de primeira viagem, têm dificuldade em ajudar o  bebê a encontrar a pega certa. 

De acordo com Wendell, as mulheres que apresentam os formatos de mamilos considerados "normais" não costumam ter muita dificuldade para amamentar, mas para aquelas com mamilos planos ou invertidos pode ser mais difícil. Especialmente porque no caso dos mamilos invertidos pode haver obstrução nos ductos mamários, o que impede a passagem do leite e impossibilita a amamentação. 

"Nesses casos, é comum que a mulher fique insegura, não tanto pela alteração estética e sim pelo medo de não conseguir amamentar. Muitos bebês têm dificuldade em agarrar e sugar mamilos planos, inchados ou invertidos ou, quando os mamilos são muito grandes podem causar engasgos no bebê." 

O profissional afirma que, antes de mais nada, é preciso ter um acompanhamento com um especialista. Porém, esse problema pode ser resolvido com a estimulação adequada ou uso de dispositivos modeladores de silicone, também chamados de protetores, que ajudam a manter os mamilos proeminentes.

"Se a mulher tiver os mamilos planos ou invertidos, pode começar a estimulá-los diariamente durante o período da gestação, para ajudar a dar uma forma mais adequada na hora da amamentação", explica.

"Além disso existem dispositivos de silicone formadores de mamilo que servem para fazer o mamilo sobressair e podem ser utilizados durante a gravidez ou depois do parto. Os formadores de mamilo são usados por dentro do sutiã, então a única recomendação é usar um tamanho de sutiã acima do habitual para haver espaço para os dispositivos."

Caroline também afirma que pressionar as mamas ou fazer sucção com a bomba antes da amamentação, também pode ajudar a tornar o mamilo mais proeminente. "O mamilo plano deve ser preparado com massagens e compressas frias antes da amamentação. Os invertidos devem ser estimulados antes da amamentação."

Ela diz que entre as dicas caseiras, existem muitas indicações de usar buchas vegetais ou toalhas para fazer atrito, mas a prática não é recomendada. "Isso não ajuda em nada, pelo contrário, pode ainda causar ferimentos." 

Outra dica importante da ginecologista é tomar sol e usar pomadas a base de lanolina, que costumam melhorar o aspecto dos bicos. "Essa é uma sugestão para qualquer mulher que está em fase de amamentação, independentemente dos tipos de mamilos." 

Mas, afinal, por que não falamos sobre os tipos de mamilos?

Abrir discussões sobre os tipos de mamilos pode fazer com que o tema chegue ao conhecimento de mais mulheres
shutterstock
Abrir discussões sobre os tipos de mamilos pode fazer com que o tema chegue ao conhecimento de mais mulheres

De acordo com Kelly Alessandra, muitas mulheres não sabem que existem diferentes tipos de mamilos e formatos de seios porque ficam com vergonha de se tocar para se conhecerem melhor. "Mas [se tocar] é necessário e é importante que as mulheres sejam estimuladas a se autoconhecerem para que possam explorar sua sexualidade."

A ginecologista e obstetra afirma que, depois de se tocar, conversar com um especialista, seja um mastologista, ginecologista ou cirurgião plástico, por ser uma boa opção, tanto para conhecer o próprio corpo, quanto para evitar doenças sérias, como o câncer de mama. Os exames de rotina, como ultrassom de mamas e mamografia, devem ser feitos anualmente para saber se não há nenhum problema com a saúde daquela mulher.  

 Caroline reforça que a falta de debate sobre o tema, também acaba gerando uma falta de conhecimento. "Muitas mulheres nem imaginam que existem tipos de mamilos diferentes, uma vez que eles variam de acordo com o tipo de pele e por conta do volume das mamas. Então, quando encontram alguma imagem de mulher e comparam com o seu mamilo, percebem a diferença estética e ficam preocupadas." 

Segundo Wendell, essa preocupação acontece, principalmente, porque não há abordagem suficiente sobre o assunto. Para ele, questões que ressaltam o corpo feminino acabam  virando tabu exatamente pelo fato de as escolas não ensinarem sobre e nem existirem conversas no ambiente familiar.

Nesses casos, a dica é levar as meninas, ainda na adolescência ao ginecologista, especialmente quando a mãe ou a menina tem vergonha ou não sabem abordar o assunto de maneira correta. Dessa forma, um profissional da saúde pode dar as explicações necessárias para que essa jovem saiba mais sobre assuntos que envolvam o corpo feminino, como os tipos de mamilos , e não fique insegura sobre si mesma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.