Tamanho do texto

Jovem diz ter começado a aumentar os glúteos com 20 anos e admite ter se tornado uma obsessão; ela ganha dinheiro vendendo fotos de seu bumbum

Algumas pessoas fazem loucuras pela beleza. Natasha Crown, uma modelo sueca de 24 anos, está determinada em ter a maior bunda do mundo e, para aumentar os glúteos , ela come doze potes de creme de avelã, o equivalente a seis quilos, por mês.

Para aumentar os glúteos sempre, Natasha busca estar sempre engordando para transferir a gordura para o bumbum
Reprodução
Para aumentar os glúteos sempre, Natasha busca estar sempre engordando para transferir a gordura para o bumbum


Ao tabloide “The Sun”, Natasha afirma que aumentar os glúteos e ter um bumbum grande faz com que ela se sinta “sexy e poderosa”, é por isso que sua dieta consiste majoritariamente de pizza, macarrão, sorvete e creme de avelã, para  engordar o máximo possível e, depois, ter a gordura transferida de várias partes de seu corpo para o bumbum.

Ela conta acordar todos os dias e analisar os glúteos no espelho, sempre pensando em como aumentá-los - apesar de já serem muito grandes. “Eu com certeza quero que fiquem maiores. Quanto mais peso eu ganhar, melhor vai ficar. Farei o que for necessário para ter a maior bunda do mundo”, reforça.

O início da obsessão por aumentar os glúteos

Natasha começou a aumentar os glúteos com 20 anos de idade e diz ter se tornado uma obsessão
Reprodução
Natasha começou a aumentar os glúteos com 20 anos de idade e diz ter se tornado uma obsessão


Ao veículo, Natasha relata que sua obsessão por um bumbum enorme começou aos 20 anos de idade, quando ela fez sua primeira cirurgia para levantar os glúteos. Desde então, realizou outros dois procedimentos do tipo.

“Talvez eu tenha dismorfia corporal [doença mental em que a pessoa foca excessivamente em modificar uma parte específica do corpo que considera defeituosa] ou algo do tipo, mas nem acho que minha bunda é tão grande assim”, diz.

Ela ainda revela amar a sensação de caminhar com seu bumbum gigante, sentindo-o balançar: “eu fico excitada comigo mesma”.


Apesar de se sentir muito feliz com o próprio corpo e conseguir até ganhar dinheiro vendendo fotos de seu bumbum, além de ter mais de 80 mil seguidores no Instagram, Natasha revela que sua família não apoia sua vontade por uma bunda sempre maior e as modificações que faz no corpo para atingir o resultado.

“É difícil para eles me ver mudar. Tiveram vezes em que eles foram muito cruéis e disseram coisas como: ‘você está parecendo uma vaca’. Eles não entendiam por que faço isso e eu os questiono sobre como podem falar com a própria filha desse jeito. Eventualmente eu tive que dizer: ‘ok, vocês acham isso, mas eu vou continuar [a aumentar os glúteos ] porque é por mim e porque me faz feliz’”, defende.