Tamanho do texto

Jeana Turner precisou remover a peruca que usava enquanto participava de um reality show de moda e, desde então, ela passou a celebrar sua condição

O cabelo costuma ser uma parte importante do visual feminino, mas a modelo Jeana Turner conseguiu mostrar que sua beleza vai muito além disso. Ela sofre de uma condição chamada alopecia areata, uma doença autoimune que causa a queda de cabelo em partes do couro cabeludo. Por muito tempo, ela usou peruca, mas em prova de um reality show de moda a modelo precisou se encarar sem os fios, e foi nesse momento que tudo mudou.

Leia também: Jovem nascida com rara má formação no rosto rompe barreiras como modelo

A modelo Jeana Turner sofre de alopecia areata e após experiência em reality show passou a se aceitar sem peruca
Reprodução/YouTube/Instagram
A modelo Jeana Turner sofre de alopecia areata e após experiência em reality show passou a se aceitar sem peruca


A modelo era uma das participantes do programa "America’s Next Top Model" e foi desafiada a ficar totalmente sem roupa para uma sessão de fotos pela primeira vez – e isso incluía retirar a peruca que ela usava. O momento da retirada foi marcado por muita emoção e choro, mas aquele foi um passo importante para Jeana aceitar a alopecia areata.

Desde a sua participação no programa, ela passou a se olhar de uma forma diferente e está amando essa nova fase. “Na verdade, faz mais de um ano que não tenho usado peruca, e isso é incrível”, afirma em entrevista ao site “Yahoo Lifestyle”. Ela ainda usa peruca no trabalho quando necessário, mas no dia a dia só usa às vezes. “Eu me amo com e sem cabelo”, garante.

Leia também: Modelo virtual negra gera polêmica nas redes sociais

Após expor no reality show algo que tentava manter em segredo, Jeana passou a se sentir mais livre. “Agora todo mundo sabe que é um cabelo falso, então posso fazer o que eu quiser”, enfatiza a modelo que explica que remover a peruca não é difícil, é apenas “diferente”.

Amiga que se tornou irmã

Fun fact: we have matching beauty marks. One on our cheek and one on our bottom lip -all in the same spot! She also reminded me that "everyone knows 2nd is the best" 💕 . To @kailiasa, my mini... In a world of so much chaos and so much hate, you have brought me so much life, love and happiness. I've never seen a child harbor so much happiness. Especially dealing with Alopecia. I certainly hope and pray to whoever, that I have carved even a small path for you to live a life where you're not scrutinized for what you can't control. I know my life isn't perfect, and some of my life choices aren't for everyone, but I hope I can be a beacon for you. Always. And even more than that, your big sister. From the bottom of my heart, little Miss Kaili, I love you! FaceTime me boo boo 💋 Photos taken by my fiancé: 📷 @touchekvlt

A post shared by J e a n a T u r n e r (@jeanaturner) on

Durante a participação no reality show, Jeana conheceu Kaili, uma modelo de 9 anos que também tem alopecia areata. Elas participaram e fizerem par em um desfile que as minimodelos jogavam flores enquanto as modelos adultas desfilavam. Ano passado, elas se aproximaram e resolveram celebrar a amizade em uma sessão especial que foi registrada pelo fotógrafo Phillip Reardon.

Jeana postou uma das fotos do ensaio em seu Instagram com uma doce mensagem para Kaili. “Eu nunca vi uma criança ter tanta felicidade. Especialmente lidando com alopecia”, escreve. Com o tempo, ela passou a ver ter um carinho especial pela minimodelo. “Ela é como uma irmãzinha que eu nunca tive, é muito mais do que posso colocar em palavras. Ela é uma bênção porque fez mais por mim do que eu acho que poderia fazer por qualquer um”, afirma.

As fotos foram uma oportunidade de celebrar suas semelhanças e origens. “A mensagem transmitida é de proteção, felicidade, amor e vínculo. É empoderamento”, diz Jeana, que também quis mostrar que existe uma beleza não convencional – pensando na perspectiva da moda – e o quanto é normal se diferente.

Leia também: Jovem com epidermiólise bolhosa vira modelo e faz sucesso no Instagram

“Isso é o mais importante para nós. Nós precisamos nos aceitar, porque sabemos o quão difícil pode ser isso! A beleza ‘não convencional’ é tão bonita quanto a ‘convencional’ e você pode, sim, abraçá-la”, conclui a modelo com alopecia .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.