Tamanho do texto

Alguns dilemas da vida só são compreendidos por quem tem peitos e vagina

Independentemente do nosso gênero, todos nós sofremos com alguns dilemas da vida. São coisas do tipo sair sem guarda-chuva e cair um temporal, sair do trabalho e lembrar que esqueceu a carteira na mesa ou escovar os dentes e, minutos depois, ficar com fome de novo. Mas algumas coisas só as mulheres mesmo conseguem entender.

Leia também: 7 coisas que os homens fazem e as mulheres nunca vão entender

Como não podia ser diferente, alguns dos maiores dilemas das mulheres estão relacionados com a menstruação
Shutterstock
Como não podia ser diferente, alguns dos maiores dilemas das mulheres estão relacionados com a menstruação

Muitas vezes nossos órgãos reprodutivos e nossos seios, por exemplo, acabam gerando nossos próprios dilemas. Mas a lista de coisas que só as mulheres entendem vai além e inclui emoções e até algumas habilidades. Veja com qual item você se identifica: 

1. Emoção alheia pela menarca

via GIPHY

O primeiro fluxo menstrual é um negócio complicado. Muitas meninas esperam ansiosamente por esse momento, principalmente se é a única da turma que ainda não "ficou mocinha". E mesmo assim, quando esse momento chega, não há como entrar em choque, nem que seja por alguns segundos. E passado o susto, ainda precisará aguentar a felicidade da família e amigos mais velhos com a menarca: “Parabéns!! Agora você é uma mulher.”

2. Espirrar menstruada

via GIPHY

Falando em menstruação, só tendo uma vagina para saber como é angustiante você estar menstruada, usando um absorvente externo e espirrar. A sensação é de um tsunami dentro da calcinha. Parece que tudo que estava lá dentro foi expulso, mas aí a gente vai ao banheiro e foi só uma gotinha. Dica: com absorventes internos ou o coletor menstrual isso não acontece, já que o fluxo fica sempre lá dentro mesmo.

3. TPM

via GIPHY

Órgão reprodutores diferentes, hormônios igualmente diferentes. Além disso, o ciclo menstrual faz com que os nossos hormônios vivam eternamente em uma montanha-russa. Sim, a gente sabe disso e pode até tentar se controlar quando está para descer, mas tem dia que não dá! Só quando a menstruação vem mesmo é que a gente vai entender que todo o choro ou raiva ou descontrole emocional que rolou nos dias anteriores era “culpa” da TPM.

4. Xixi sem sentar

via GIPHY

Quem falar que o agachamento foi inventado para as pessoas ficarem com as pernas mais torneadas está mentindo! Desde a primeira privada não limpa suficientemente para se sentar, as mulheres precisam fazer uma verdadeira acrobacia na hora do xixi. Aí, sim, “surgiu” o agachamento. Não podemos nos sentar na privada, mas também não dá para ficar muito longe dela. Pior ainda quando a gente inventa de entrar com a bolsa em um banheiro público e não tem o ganchinho para pendurá-la. Aí é colocar no pescoço mesmo e ficar tomando cuidado para não derrubar nada.

5. Alegria de tirar um sutiã apertado

via GIPHY

Sutiãs às vezes são necessários, mas não deixam de incomodar. Principalmente se eles estiverem em um tamanho errado, já um pouco gastos com a alcinha caindo ou quando tem os malditos ferrinhos que ficam entrando na pele. Só que tem seios para entender como é bom chegar em casa e poder ficar livre, leve e solta.

Leia também: Após ouvir que "não existe bailarina gorda", dançarina brilha ao lado de Anitta

6. Comida no decote

via GIPHY

Mesmo que você tenha um peito pequeno, as blusas com decote geram um risco bem grande quando estamos comendo: alguma casquinha ou algum pedacinho de comida pode cair lá dentro. Às vezes você está lá no cinema, concentrada, mas come uma pipoquinha e aí… “cesta”. A pipoca caiu bem dentro do decote. Depois, você fica naquela dúvida: alguém viu isso? Alguém vai me ver tirando? 

7. Calcinha segurando a saia/vestido

via GIPHY

Quem gosta de usar saias e vestidos sabe que uma das regras principais da vestimenta após uma ida ao banheiro é conferir se a calcinha não está prendendo a barra da saia. Algumas vezes é possível arrumar a roupa antes de pagar um micão em público, mas sempre tem algumas mulheres que não escapam. E pior: ninguém avisa e aí a pessoa fica lá, desfilando a calcinha de fora. Triste.

8. Arrumar a calcinha

via GIPHY

Você escolheu a sua melhor lingerie e está se sentindo linda e poderosa, mas bastam alguns passos a calcinha "entra". Que saco! E aí de novo aquele conflito interno: “será que se eu der uma reboladinha ela sai de lá? Não, claro que não! Eu tenho de tirar! Como eu tiro? Rapidinho? Procuro um banheiro? Um lugar discreto? Ah, vou fingir que não tem ninguém olhando mesmo. Ufaa…”. O problema é que, passados alguns minutos, a chance dela ter entrado de novo é grande. Mulher sofre! 

9. Encontrar uma calça jeans

via GIPHY

As calças dos homens são mais básicas, pelo menos aparentemente. Tem as mais justas, as mais largas, mas eles sempre tem a liberdade de poder deixá-la mais larguinha, com um pedaço da cueca aparecendo. Já com as mulheres não tem isso não. E aí começa a caça pela calça com caimento perfeito. Parece que é impossível isso acontecer. Se a cintura está certinha, o comprimento é errado. Se está no comprimento certo, quando a gente senta o cofrinho aparece. Sem contar que às vezes o 40 de uma loja é o 44 de outra.

Leia também: Terapia regressiva acessa os "porões" da memória para sanar traumas

10. Cabelo no banho

via GIPHY

Essa entra na lista porque, em geral, as mulheres usam mais os cabelos compridos que os homens, mas aqueles que gostam de usar fios longos também deverão entender. Não estamos falando do cabelo grudado na parede após o banho, nem do ralo cheio de fios. Vai além. Quando você está lá, lavando as partes íntimas após ter lavado o cabelo e encontra um fio bem comprido lá embaixo! Normalmente ele vai parar no bumbum. Como é possível?? 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.