Tamanho do texto

"Delegue o colo de vez em quando", afirma colunista do Delas; leia o texto

Você hoje está exausta e ainda tem que dar conta dos filhos até a hora de dormir, é isso? Será que dá pra delegar esse colinho de mãe hoje? Deixar o pai, a avó, a secretária... alguém tomar conta das crianças? Dá pra se trancar no quarto e tirar umas horinhas só pra você? Relaxa, mãe. Vai descansar! Você não precisa ser 100% sempre. Ninguém é. 

Leia também: O que fazer quando seu filho apronta? Sempre se lembre: ele não tem sua idade

Mãe na Real arrow-options
Arquivo pessoal
Colunista do Delas fala sobre a mãe que precisa descansar

É essa mania da gente de achar que é mesmo um polvo, que tem trocentos braços e que é nosso papel cuidar de absolutamente tudo e ainda ter que estar linda e leve para brincar com as crianças no final de um dia exaustivo. Que bom se você consegue fazer tudo isso. Mas sabe aquele dia em que você diz: “Não aguento mais!”? Tudo bem, faz parte. Repassa o colo de mãe – ninguém vai morrer por isso – e vai desopilar um pouco. 

Na verdade, não precisa deixar chegar a esse ponto. Normalmente o dia a dia de quem é mãe é cansativo mesmo. Isso porque a gente assume responsabilidades demais e muitas vezes pode até delegar algumas atribuições a outras pessoas, mas acaba abraçando tudo. 

Ok, por mais que o pai ou qualquer outra pessoa na casa contribua com esses afazeres das crianças, só a gente sabe, de fato, quando está faltando fralda, se precisa comprar algum remédio, qual o dia de levar ao pediatra, o que vai na bolsa da escola, se teve alguma alergia ou porque não está indo tão bem nos estudos. Verificar se o filho lanchou, se almoçou, se jantou. Ui, cansei só de lembrar. 

Leia também: Inteligência emocional: o autocontrole precisa começar em você

O problema é que a gente abraça tudo isso e, muitas, vezes, mais que o cansaço físico, pesa mesmo é a cabeça da gente, que parece que vai dar um nó às vezes. Não é assim? Então relaxa, mamãe. Você precisa de tempo pra você também.

Uma horinha para uma caminhada, uma academia (exercícios físicos ajudam muito, porque liberam serotonina – um neurotransmissor que provoca aquela sensação de bem estar). Você precisa, nem que seja, se dar ao luxo de tomar aquele banho sozinha – sem menino gritando no juízo – deixando a água cair no corpo e relaxando. 

Ah, não tem tempo? Tem sim. A gente sempre achou que já não tinha tempo até nascer um filho, não é verdade? E quem tem mais de um filho sabe: a gente pensava que com um filho já não tinha mais tempo pra nada... até nascer o segundo.

Ou seja, as coisas vão se arrumando. Coloque na sua rotina um tempinho pra você. Que não seja diariamente, mas que ao menos uma vez na semana possa sair com as amigas – ou jantar só com o marido, tomar aquele banho relaxante, sair para caminhar, ler um livro em um local sossegado... 

Enfim, não espere para dizer “eu não aguento mais!”. Coloque mais leveza no seu dia. Não é fácil administrar a nossa vida e também a dos filhos. Tem as atribuições das escolas das crianças, a logística das visitas ao pediatra, arrumar a bagunça da casa, a fralda que faltou, o filho que adoeceu, o leite pra fazer... Não. Não precisa ser tudo com você. Peça ajuda!

Leia também: Engolir o choro não vai ajudar os nossos filhos; eles precisam lidar com emoções

Delegue o colo de vez em quando. E se você é mesmo daquelas que querem ser a “super mãe ”, tudo bem, lembre-se que isso também é por eles. Ninguém quer uma mãe pilhada a ponto de explodir. Uma mãe calma, tranquila e feliz é uma mãe muito melhor para seus filhos. Então para tudo e vai descansar!