Tamanho do texto

Conheça alguns toques que podem fazer a diferença para que a reforma da sua casa ou apartamento não traga transtornos e dores de cabeça

No texto anterior apresentamos dicas para aprimorar seu conhecimento antes de iniciar uma reforma. Nesse novo material, vamos apresentar novas diretrizes focando em planejamento. Preparados para iniciar efetivamente sua obra?

1.       Contratação de mão-de-obra – quem devo contratar?

Existem algumas opções de profissionais como construtoras, empreiteiras e profissionais liberais da construção – pedreiros ou mestre de obras. Independente da escolha, opte por ter um responsável técnico acompanhando o processo e auxiliando na conferência das etapas concluídas. Lembre-se que uma reforma envolve altos custos e será, provavelmente, um dos maiores investimentos que integrarão a sua propriedade.

A maior fonte para contratação é a referência do profissional através de pessoas da sua rede de confiança. Assegure-se que os serviços realizados pelo responsável técnico indicado foram devidamente concluídos, observe a qualidade e organização, assim como garantias oferecidas. Atente para o ditado popular: “O barato sai caro”. Isso porque uma contratação a custo baixo pode redundar em altos custos em termos de consertos.

2.       Demolições

Obra: Arquiteta Heloisa Yamashiro, tyme Arquitetura e InterioresProteção dos itens da obra
Arquivo pessoal
Obra: Arquiteta Heloisa Yamashiro, tyme Arquitetura e InterioresProteção dos itens da obra

Se está prevista uma quantidade significativa de itens a serem removidos, programe a demolição e uma equipe somente para esta etapa. Os apartamentos possuem espaços reduzidos e realizar serviços simultâneos poderá acarretar em descarte indevido de materiais. Avalie a necessidade ou de caçamba para quantidades grandes ou de empresas que retiram sacos por unidade. Importante: gesso deve ser descartado separadamente e informado a empresa responsável pela remoção do entulho. O descarte inadequado pode contaminar o solo e o lençol freático.

Dica da Helô: proteja com papelão e/ou plástico bolha os itens que não serão removidos como louças, metais, bancadas, portas, janelas, entre outros. Troque sempre que necessário. Se possível, retire do apartamento todos os móveis. É muito comum durante a reforma aparecer itens danificados. E de quem será a conta do reparo?

3.       Compra do material

Com a demolição concluída, você consegue comprar e programar a entrega dos materiais com mais tranquilidade – lembra do espaço reduzido citado acima? Tenha em mãos um memorial com as metragens necessárias, pesquise preços em diferentes lojas e, se possível, peça um orçamento prévio por telefone ou e-mail. Formas de pagamento, juros, prazo de entrega e cobrança de frete devem constar nas informações dos fornecedores.

Atenção redobrada a produtos com alta porcentagem de desconto. O material pode estar fora de linha, ou seja, com pouca disponibilidade para aquisição no mercado – no caso de precisar complementação na obra – ou ponta de estoque – caixas e peças danificadas ou manchadas.

Dica da Helô: confira sempre no ato da entrega dos revestimentos se as embalagens do produto apresentam o mesmo número de lote. Desta forma evitamos as possíveis variações do material como tonalidade e dimensões.

4.       Realização efetiva da obra – execução de fechamentos verticais (alvenarias ou dry-wall) e infraestrutura - rede elétrica e hidráulica

Enquanto o material de acabamento não chega, libere a equipe de obra para executar fechamentos em geral, nivelamento de piso, impermeabilizações e toda a infraestrutura como elétrica, hidráulica, tubulação frigorígena e drenos para ar-condicionado. Caso seu planejamento tenha forro de gesso, a distribuição da iluminação já pode ser realizada.

5.       Acabamentos

Inicie pelo assentamento dos revestimentos de piso e paredes das áreas frias (banhos, cozinha, área de serviços e terraços). Depois, avance para a área social (salas) e íntima (quartos) – não esqueça do rodapé. Pela facilidade e agilidade de instalação, programe em uma única etapa o forro e/ou moldura de gesso, se existir. Seguindo o cronograma, masseamento e primeira demão de tinta nas paredes e tetos. Programe a instalação das bancadas, louças, metais e luminárias.

Dica da Helô: antes da pintura final, é interessante a marcenaria realizar a instalação. Como este tipo de serviço demanda perfuração de paredes e grandes movimentações, as paredes acabam sujando e/ ou riscando. O acabamento final, desta forma, ficará mais satisfatório.

Que tal voltar ao artigo anterior, no tópico 3? Tenho certeza que agora você estará com mais conhecimento e segurança para não errar no planejamento. 

Vale ressaltar que o sucesso de uma reforma está associado a diversos fatores, principalmente porque dependemos de serviços terceirizados que podem sair do nosso controle. Atente às dicas da Dentro de Casa e saiba que nós apostamos no sucesso da sua reforma .

Leia também: 

Está querendo fazer a reforma do seu apartamento? Confira aqui o passo a passo

Economizando na obra: 3 substituições de materiais para a sua reforma