Tamanho do texto

Camila Costa, pioneira no método de Etiqueta Social Personalizada, bate um papo com a coluna e fala como ser uma boa anfitriã e mais dicas de etiqueta

Camila Costa arrow-options
Arquivo pessoal
Camila Costa é formada em Etiqueta Social pela Emily Institute e Beaumont Etiquette

Já pararam para pensar o quanto a etiqueta é importante para a boa relação entre as pessoas? Quando falamos em etiqueta, muitos associam diretamente a formalidades excessivas ou extravagantes. Mas, a etiqueta em si, vai muito além disso.

Leia também: Beluquices Entrevista – Thais Senna do Vamos Receber

A Camila Costa é pioneira no método de Etiqueta Social Personalizada e sua maior motivação é: “apresentar as boas maneiras, etiqueta, protocolo, conhecimento cultural e o bem –receber como sendo valiosíssimos apara o bom convívio e desenvolvimento social, independentemente de classes, posses ou objetivos de vida.” 

Em um papo com a coluna, Camila dá dicas de como receber bem . Confira: 

Beluquices: O que é mesa posta para você? 

Camila Costa: O conceito de mesa posta é, em minha opinião, a oportunidade de, ao redor da mesa, unir familiares e amigos e eternizar momentos em memórias afetivas.

Nem todos os dias, claro, podemos criar mesas lindas, com todo tipo de utensílio e de decoração. Bem que gostaríamos, mas a necessidade maior do ser humano não está na beleza, naquilo que agrada aos olhos. Isso ele encontra em uma bela vitrine. A necessidade do ser humano é de presença, de atenção, de face a face, de conversa com os olhos nos olhos – não em um celular.

A falta de atenção entre as pessoas, entre interlocutores, tem sido a maior causa de depressão e até mesmo de suicídio entre crianças e adolescentes, por afastar da relação o calor humano.Para mim, estarmos à mesa é a oportunidade de demonstrar a atenção e o carinho que os meus familiares e as pessoas que me são caras merecem.

Já a respeito da decoração , eu costumo dizer que não sou muito boa em desenvolver poemas escritos, então uso, em lugar, os garfos e as facas para escrever um poema de amor para aqueles que são convidados a estar comigo à mesa!

Leia também: Guia básico da Mesa Posta: como usar pratos

Beluquices: Em um mundo cada vez mais conectado, quais regras de etiqueta sobre comportamento você destacaria como mais importantes?

Camila Costa: Em primeiro lugar, ouvir e ser ouvido. Em segundo, olhar nos olhos ao responder ou falar. Em terceiro, não ficar olhando para o celular ou o relógio, demonstrando estar com pouco tempo ou com pouca paciência.

Essas três regras de etiqueta contribuem para a proximidade entre as pessoas. Elas fazem parte do que chamamos de etiqueta transcultural, ou seja, aplicam-se em qualquer parte do mundo.

Essa correria louca em nosso dia a dia e a frieza no olhar não são males que chegaram somente em nossa nação. A falta da comunicação, do respeito e da tolerância, demonstrada até em mínimos gestos, como o olhar para o celular enquanto conversa, é comum a todos nós, independentemente de classe social, de localidade ou de cultura.

Beluquices: Para você, o que é ser uma boa anfitriã? 

Camila Costa: A boa anfitriã não se atém a oferecer de uma bela casa, a dispor de lindas louças, de uma criatividade suprema na decoração ou de requinte nas refeições. Ser anfitriã é entregar um dom que está no coração. É o desejo de oferecer aos convidados o seu melhor, seja ele qual for, para ir ao encontro das suas necessidades. 

Sua casa, seus pertences e seus bens não fazem isso por você. Sua louça linda não vai conseguir demonstrar esse sentimento. Suas atitudes, sim! 

mesa posta por camila costa arrow-options
Arquivo pessoal
Proposta de mesa floral elaborada pela Camila

Certa vez, em meu trabalho, tive oportunidade, em uma única viagem, de me hospedar em duas casas. Em uma delas, as pessoas eram bem sofisticadas em seus modos e nos ofereceram uma linda casa para hóspedes. Colocaram uma pessoa para nos fazer companhia, mas, apesar de tudo com o que estávamos rodeadas, minha colega de trabalho, que era de outro país, e eu nos sentimos sozinhas, sem qualquer atenção.

Dali, quando finalizamos o trabalho, pegamos o avião e fomos para uma outra cidade. Deparamo-nos com uma casa simples, longe das belas louças e do requinte da primeira casa. Fomos acomodadas no quarto do filho da dona da casa, que não tinha qualquer noção sobre etiqueta ou mesa posta.

Tinha, porém, tanto amor a entregar, tanto carinho e tanta atenção que, comparando, gratidão à parte, não nos fez falta alguma o glamour da primeira casa. Ao voltarmos, minha colega e eu nos percebemos unânimes no sentido de que hospitalidade – o ser anfitriã – nós vimos na casa simples e modesta, porque não é sobre ter o melhor, mas, sim, oferecer com amor o seu melhor.

Leia também: Como receber bem em uma noite de pizza

Beluquices: Quais são os fatores essenciais para uma pessoa ser elegante?

Camila Costa: A pessoa elegante se define por saber se adequar ao contexto de tempo, lugar e cultura em seu comportamento, assim como por suas maneiras (palavras, gestos, linguajar, vestimenta) e atitudes (modo de tratar as pessoas, por exemplo).

Assim sendo, a pessoa elegante também se define pela forma adequada de vestir e não pelo valor monetário de suas vestes e acessórios, de acordo com o que convém usar em casa ocasião.

A pessoa elegante não é aquela que conhece as regras da etiqueta , seja ela francesa, inglesa ou qual for (na verdade, essa classificação etnocêntrica vem caindo em total desuso), mas aquela que tem como estilo de vida o cultivo de bons hábitos, o senso de ocasião e elevado padrão de discernimento.

Com estes atributos, somados aos traços de um caráter sadio, a pessoa elegante se porta com naturalidade em toda e qualquer situação, a considerar que sua essência é, por si só, elegante. Seu comportamento em sociedade revela essa elegância.