A pandemia ainda não acabou, infelizmente, mas a maioria das escolas está ou estará retomando as aulas nos próximos dias. São escolas de educação infantil, pré-escola, ensino fundamental e ensino médio, e cada criança em cada idade deve ser tratada de maneira diferente.

criança usando máscara na escola
FreePik
Na volta as aulas, crianças terão de usar máscaras e lidar com distanciamento e medidas de higiene e prevenção em relação ao novo coronavírus

Mães estão em dúvida se devem ou não mandar seus filhos para a escola , mas primeiramente falaremos sobre as mães que não têm alternativa, que não têm onde deixar os filhos para poderem ir trabalhar. Quais as preocupações que toda mãe tem neste momento?

Contágio, essa é a maior preocupação, e deveria ser mesmo, para crianças pequenas não há como evitar o contato entre elas.  Crianças até 6 anos não conseguem seguir  as medidas de proteção aconselhadas, principalmente quando estão longe dos pais, e, caso entrem em contato com alguém contaminado, podem se contaminar também.

Pelo que se sabe até hoje, o coronavírus é um vírus que ataca o sistema respiratório. Devemos, portanto, proteger olhos, nariz e boca. Entretanto, é praticamente impossível fazer com que uma criança pequena deixe de tocar essas partes do seu corpo.

O que fazer em relação à volta as aulas, então?

Cada mãe terá que decidir sozinha o que fazer . Algumas não têm onde deixar os filhos, outras trabalham em casa e precisam de maior privacidade e tempo, há mães que querem que seus filhos voltem a socializar por notarem que isso ajuda no desenvolvimento da criança e muitas mães não aguentam mais os filhos em casa mesmo, a rotina está muito alterada e é difícil para todos.

As crianças acima de seis anos conseguem ficar com a máscara, higienizar as mãos e evitar tocar áreas do corpo que possam ocasionar contágio. Nesse caso, se a mãe se sentir à vontade, ela pode mandar o filho a escola.

O principal quanto a mandar os filhos para escola ou não é o quanto a mãe se sente segura com relação a isso. Se você, como mãe, quer mandar seu filho à escola, é importante que saiba os riscos, mas não deve preocupar-se com a opinião dos outros. Mandar seu filho para escola nestas condições já gera preocupações o bastante, sentir-se culpado a ponto de ter que explicar para os outros porque está fazendo isso só piora a tensão.  

Tome uma decisão baseada no que você pensa, não se preocupe em agradar ou desagradar outras pessoas, não tente convencer ninguém a seguir seus passos.

Também explique para o seu filho porque tomou a decisão de mandá-lo ou não para a escola e tenha argumentos para defender sua decisão perante a criança. 

É normal sentir medo 

O medo é inerente ao ser humano. A partir do momento que temos consciência das coisas, temos  medo, principalmente medo do desconhecido. Uma doença que atingiu o mundo todo e que evolui de maneira diferente em cada pessoa causa medo. 

Entretanto, é importante que esse medo seja de algo real. A nossa mente controla nosso medo, criando fantasias que são bem piores que a realidade. Lide com fatos e não com fantasias, a mente controla o medo, porém nós controlamos a mente.

Mandar seu filho para a escola é um fato, o coronavírus é um fato também, o que pode ocorrer a partir disso, é consequência, uma consequência real e não imaginária.

Tome essa decisão de maneira consciente, sabendo os prós e os contras, assuma a decisão que você tomar. Você é a mãe e sabe o que é melhor para o seu filho. Assuma seu papel. 


    Veja Também

      Mostrar mais