Depois de quase seis meses de quarentena com as crianças em casa, isoladas, e sem aulas é muito natural que estejam entediadas e cansadas da situação. Nós, os adultos, também estamos. As crianças não sabem o que fazer para suportar essa situação e os pais devem ajudar.

birra
Getty Images
Os pais devem auxiliar a criança quando ela está mais manhosa e fazendo mais birras


No início da quarentena falei sobre criar rotinas. Isso ainda é válido. Aliás, a rotina é muito importante em qualquer época da vida da criança, não somente e especificamente na quarentena.

Quando a quarentena foi iniciada a mudança de rotina foi muito brusca. Podemos dizer que foi um choque para uma nova realidade, mas essa nova realidade é a qual vivemos e temos que fazer o possível para nos adaptar. Não adianta dizer “ eu não aguento mais”. Essa é uma situação que não temos controle, por isso mesmo é tremendamente frustrante.


A frustração do adulto é o que está fazendo com que a criança também se sinta frustrada. Os filhos estão mais birrentos e manhosos. Se um adulto tem dificuldade em lidar com a realidade atual, a criança, que não entende completamente o que está acontecendo, tenta lidar com isso à sua maneira, reclamando e fazendo birra.

O que conhecemos como “birra” é na verdade a falta de controle emocional na criança, controle esse que somente surgirá mais tarde, com o amadurecimento. É o que podemos dizer um comportamento “normal”. Mas nem por isso devemos ignorar e deixar que continue acontecendo.

Lidar com o descontrole emocional da criança não é fácil. Ainda mais nesse momento que os adultos estão cansados, frustrados e se sentindo impotentes perante a realidade. Mas é necessário.

Comece criando novas rotinas, que deverão ser adotadas rigidamente, ou seja, implementadas e cumpridas. Dedique tempo de qualidade ao seu filho. Tempo de qualidade é um tempo sem interferências de televisão, celulares, computador e videogames, um tempo que pode ser curto, mas será de atenção dedicada somente a ele.

Reitere os combinados, aqueles que você já fazia com ele, mas que com a quarentena obrigatória foram ficando esquecidos e lembre-se, os combinados devem ser cumpridos sempre, e pelas duas partes. Inclua, além do que você já estabeleceu antes na rotina da criança, algumas atividades relaxantes, como ouvir música ou alguma atividade que sabidamente deixe o seu filho mais calmo.

Converse muito com ele, não somente assuntos relativos a ele mesmo. Fale sobre outras coisas que estão acontecendo na sua vida e no mundo, inclua seu filho de fato na sua vida.

Conte até dez na hora em que um ataque de birra ocorrer, mas não conte somente para você se acalmar, conte para ela também. Peça para a criança contar até dez pausadamente quando ela está muito nervosa, isso ajuda acalmá-la.

Os pais devem se lembrar que a criança não está manhosa porque quer, ela não está conseguindo se expressar de outra maneira, e provavelmente está aproveitando a instabilidade emocional dos pais para exigir mais e mais a cada momento. Sim, criança manipula os pais o tempo todo.

Não caia nessa armadilha. Não deixe o cansaço te vencer, não ceda à manipulação infantil. O resultado pode ser desastroso, para você e para o seu filho, tanto agora quanto no futuro.

Se estiver cansado e quiser dizer sim ao invés de não, pare e não diga nada. Diga à criança que você responderá mais tarde. Não ceda ao impulso de acabar logo com a manhã, porque se você ceder hoje, amanhã será ainda pior.

Lembre-se do lugar de cada um, pai no lugar de pai e filho no lugar de filho, não inverta os lugares. Não sinta-se culpado. Não fique triste em desagradar seu filho, dizer não é um ato de amor.

    Veja Também

      Mostrar mais