Não se fala em outra coisa, no Brasil e no mundo, a palavra é isolamento, para todos. Isolamento é a salvação. Como explicar para as crianças a crise que estamos passando?

Leia também: A importância de dizer "não" na educação aos filhos

crianlas
shutterstock
crianças precisam ser informadas sobre a quarentena do coronavírus

As crianças até três anos não tem capacidade de compreensão para explicações, portanto caso você decida falar o motivo de tanto isolamento, ela não entenderá, só pratique e dê o exemplo.

Crianças um pouco maiores, começam a compreender, mas só a partir dos cinco anos poderão agir de acordo com o solicitado, aos sete compreendem perfeitamente as causas e consequências, podem e devem ser alertadas.

Em todos os casos e idades o mais importante é dizer a verdade. Não minta, não aumente nem diminua, conte aquilo em que você acredita. Os pais são a principal referência para os filhos, os pais têm a obrigação de alertar e proteger os filhos, e vem dos pais o exemplo do que deve ser feito.

Por incrível que pareça, neste caso específico, o isolamento trará a criança a sensação de pertencimento. Uma criança isolada, quando só ela esta isolada, pode ter uma sensação de solidão, mas quando todas as crianças estão isoladas ao mesmo tempo, a sensação é de pertencer a algo maior, a criança sente que faz parte e que também esta contribuindo.

Esse é o momento para incutir em seus filhos o espirito de coletividade. Se isolar para trazer beneficio a outros, sem ser piegas, sem exageros.

Não coloque sobre seu filho mais responsabilidade do que ele pode assumir. Crianças são crianças, ele pode fazer a sua parte, mas é uma pequena, muito pequena parte. Esse é um momento de muita paciência, se no seu caso você é que vai ficar as 24 horas com seu filho, aproveite para reforçar suas ideias e suas regras.

Algumas mães, muitas na verdade, estão desesperadas por manter seus filhos em casa, sem amiguinhos, sem nem sequer um minuto de "sossego". Se você é uma delas, mude a sua maneira de ver as coisas. Lembre-se que, dentro de sua casa, é você quem faz as regras, você é quem manda, assuma seu papel de mãe, brinque, faça atividades, ajude a criança a se entreter, mas continue sendo a mãe. No momento em que você se colocar no lugar do amiguinho, você deixa de ser respeitada como mãe, e manter a ordem nesse momento é bem mais difícil.

Leia também: Meu filho é manipulador, e agora? Saiba como agir

Se você tem um trabalho onde não é possível trabalhar de casa, ainda assim aproveite esse momento para reforçar o seu cuidado e sua autoridade perante ao seu filho. Em momentos de incertezas é importante que a criança sinta a segurança de pais que se preocupam e tomam conta dele. Isolem-se, deem exemplo.

    Veja Também

      Mostrar mais