Casais tem problemas. Poucos, muitos, grandes ou pequenos, mas todos tem. A maneira como lidamos com esses problemas perante nossos filhos pode ou não os atingir, depende do casal saber como lidar com isso.

Leia também: É melhor criar crianças perfeitas ou felizes? Psicanalista discute

casal brigando
shutterstock
Os pais devem ficar atentos para que as brigas e problemas do casal não afetem os filhos

Muitas são as causas dos conflitos entre os casais: estresse no trabalho, dinheiro, não adaptação a vida familiar, discordância na forma de educar os filhos, traição, competição, falta de respeito, e vários outros, mas raramente a causa são os filhos, então por que deixá-los pensar que são?

Os conflitos dos pais não são necessariamente um problema para os filhos, desde que sejam trazidos à tona.

Quando os pais conversam com seus filhos, eles educam para a comunicação, quando os pais não falam, educam para o silêncio.

Uma das coisas mais importantes no núcleo familiar é a sinceridade, criança sente a tensão entre os pais, não sabe o motivo e acaba achando que a culpa é dela.

Leia também: Volta às aulas: como ajudar seu filho a adaptar-se na escola?

Uma criança criada em um ambiente onde os pais brigam muito tende a ter distúrbios emocionais, tais como:

  • Ansiedade
  • Depressão
  • Culpa
  • Indisciplina
  • Transtornos alimentares

As crianças percebem inclusive quando os pais brigam "escondidos". Como já disse aqui: criança é só criança, não é boba.

Mas devo então, contar nossos problemas aos nossos filhos? Claro que não, mas você pode contar para os seus filhos que vocês tem  problemas, que os conflitos entre vocês não tem nada a ver com eles, que vocês estão tentando resolver, que os problemas são de vocês e não deles.

Quando o assunto é discutido com as crianças, elas percebem que os conflitos vêm de fora e não tem a ver com eles.

Não tente fingir para o seu filho que nada está acontecendo. Não são as palavras, mas sim o comportamento dos pais que influencia os filhos.

A vida adulta é uma soma de tudo aquilo que vivemos e assimilamos desde a nossa infância. Escolhas são feitas a partir da realidade que vivemos junto aos nossos pais. A percepção sobre casamento, companheirismo, amor, relacionamento, divórcio e cumplicidade, tudo isso aprendemos observando.

Leia também: Meu filho é sempre "do contra", o que fazer?

Observamos, tios, avós, amigos, conhecidos, mas vem de nossos pais aquilo que nos forma, o que nos faz ser quem somos, ser honesto e verdadeiro é por isso ainda mais importante.

Seja honesto com seu filho, isso é o melhor que você pode fazer por ele.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários