Saiba como escolher o sofá ideal para sua casa com dicas da arquiteta Carina Dal Fabbro
Rafael Renzo
Saiba como escolher o sofá ideal para sua casa com dicas da arquiteta Carina Dal Fabbro


sala de estar é um dos cômodos mais importantes da casa, já que é lá que recebemos as visitas ou passamos nosso tempo assistindo televisão ou conversando com a família. O sofá pode interferir diretamente nesse clima e, por isso, é preciso saber escolher o modelo certo. Por isso, a arquiteta Carina Dal Fabbro dá sete dicas de como escolher o  sofá ideal para a sua sala de estar. Confira.


1- Conheça os designs disponíveis

Tradicional, retrátil, curvo, chaise, reclinável… o que não falta são modelos e formatos diferentes de sofás. Por isso, é bom conhecer todos eles e saber qual se adequa melhor à estética da sua casa. Para os amantes de ambientes mais sofisticados, Dal Fabbro indica sofás clássicos de linhas retas. Famílias que recebem muitas visitas podem optar por um reclinável. Atualmente, os modelos em alta são os redondos ou curvas.

2- Saiba onde o sofá vai ficar

Antes de escolher o modelo e fazer a compra, é muito importante você ter o local definido em que o sofá será posicionado. Tenha todas as medidas do espaço para que cada detalhe do móvel fique em harmonia com o restante da decoração (e para evitar dores de cabeça). Não adianta nada escolher um sofá lindo se ele não cabe na sala ou não passa pela porta.

3- Tamanho ideal

Além de medir o espaço onde o sofá irá ficar, é importante levar em consideração outras medidas padrões para que ele fique harmônico com o ambiente.

Conforme explica Dal Fabbro, im sofá de três lugares tem, em média, de 2,30m a 3m de comprimento. De dois lugares, 1,60 m a 2m. “Existem também os sofás menores, de 1,30 m e 1,40m, para ambientes reduzidos. Quem não tem problema com espaço pode ousar com versões de até 4m”, afirma.

Você viu?

4- Atente-se a material do móvel

Mais do que beleza e elegância, o sofá precisa ser confortável e de qualidade. Por esse motivo, é importante prestar atenção ao material usado na fabricação. “O ideal é que ele seja produzido em madeiras e faixas de lona para sustentar as molas. Também é interessante que o móvel tenha espumas de qualidade como a D33, plumas ou soft”, explica Dal Fabbro.

5- Acabamento importa

Um acabamento de qualidade pode fazer o móvel ter sua vida útil prolongada. Além disso, é possível encontrar acabamentos em tecido para diferentes prioridades. Por exemplo, se você tem filhos ou pets em casa, pode investir em um sofá com tecido tecnológico.

“Além da proteção nos fios que é realizada antes de ser confeccionado, é um tecido repelente de líquidos e sujeira, ampliando assim sua durabilidade”, diz Dal Fabbro. Se você mora em cidades mais calorosas, opte pelo acabamento de linho, que ajuda a refrescar.

6- Mescle os modelos

Se você tiver espaço para mais de um sofá, não tenha medo de ousar e mesclar diferentes modelos no mesmo espaço. Dal Fabbro explica que não é preciso que os modelos sejam todos iguais para compor um ambiente chique e agradável. “Se eu tenho um sofá mais reto e contemporâneo, posso mesclar com um outro com poltronas mais clássicas, por exemplo. Tudo depende do que foi desenhado para o ambiente”, explica.

7- Acessórios são bem-vindos

A arquiteta afirma que é possível decorar o sofá com mantas e almofadas, além de enfeitar os arredores com cortinas, mesas de centro e tapetes. Mas deixe esse detalhe para o final para saber quais cores e elementos usar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários