Tamanho do texto

Análise feita por pesquisadores da Austrália comprova que as cores dos ambientes podem deixar as pessoas mais tensas, alegres ou animadas

Já se sentiu irritado só de entrar em um ambiente? A cor da parede pode ser a explicação para esse incômodo. De acordo com um estudo realizado por uma equipe de psicólogos e neurocientistas da Austrália, em colaboração com o Instituto Florey de Neurociência e Saúde Mental, a cor de um local e as emoções das pessoas ficam diretamente conectadas.

Leia também: Ilusão de ótica cria efeito surpreendente dentro de casa; confira as imagens

O resultado da pesquisa mostra que a cor da parede mais escura deixa as pessoas mais quietas e  introspectivas
shutterstock
O resultado da pesquisa mostra que a cor da parede mais escura deixa as pessoas mais quietas e introspectivas


Para realizar a pesquisa, 745 participantes receberam aparelhos de realidade virtual, em que foram mostrados cinco cores em três tipos diferentes de sala. Depois, todos precisaram escrever como se sentiram com cada cor da parede . As respostas precisavam incluir emoções como “alegre”, “tenso” ou “animado”, por exemplo.

Ao ler os relatos, os pesquisadores concluíram que as cores pastéis , como verde claro, lilás e azul, tendem a deixar os indivíduos mais calmos. Já as cores mais brilhantes, como amarelo, laranja e rosa, fazem com que se sintam otimistas e animados.

Leia também: 6 maneiras de criar um "quarto" em um apartamento pequeno 

O estudo também revelou que paredes escuras , embora estejam na moda, podem fazer quem está no ambiente parecer triste. “A questão da cor é particularmente importante nos espaços públicos e, como neurocientista, o desafio é estudar a cor dentro de ambientes contextuais”, diz a professora responsável pela publicação.

Saiba escolher corretamente a cor da parede

A cor da parede, segundo a consultora Grace Garrett, deve ser escolhida de acordo com o cômodo da casa
shutterstock
A cor da parede, segundo a consultora Grace Garrett, deve ser escolhida de acordo com o cômodo da casa


Mesmo com as observações, para a consultora de cores Grace Garrett é possível apostar em uma paleta ampla. Você não precisa ter uma casa inteira branca. O importante, segundo ela, é levar em consideração as sensações e escolher as cores de acordo com os cômodos.

Uma entrada, um toalete ou um banheiro, por exemplo, são espaços ideais para investir em tons escuros, já que ninguém passa muito tempo lá. Na sala, onde geralmente se recebe as visitas, é mais interessante investir em tons claros para evitar sensações negativas.

Leia também: A sala pequena te incomoda? Veja dicas para deixar o espaço maior

Se a intenção é fazer o espaço parecer maior, esse é mais um motivo para não deixar a cor da parede escura. Segundo a especialista, tudo isso deve ser considerado não só na hora de reformar a casa, mas principalmente quando se tem a vontade de abrir um negócio, já que todo patrão quer que o cliente volte sempre.

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.