Especialista fala sobre mitos e verdades sobre os ativos de shampoos
Pexels
Especialista fala sobre mitos e verdades sobre os ativos de shampoos


Você já comprou um produto para cabelo que não cumpriu o que prometia? Quando o resultado não sai como o esperado, existem duas opções possíveis, como explica o engenheiro químico, CSO e fundador da JustForYou, Alex Eduardo Domingos: "Ou você escolheu um produto inadequado para as necessidades do seu cabelo ou, de fato, a fórmula não entrega o efeito desejado".

O especialista explica ainda que algumas vezes ocorrer uma falta de clareza sobre qual de fato será o efeito do produto no cabelo.


"Existem cosméticos que prometem hidratação quando, na verdade, apenas formam uma película de silicones ou petrolatos que mascaram esse efeito, como uma maquiagem, sem agir na estrutura interna do fio, repondo a água ou qualquer nutriente. Por isso é tão importante entender o que tá escrito no rótulo das embalagens", explica o executivo.

Mais difícil que compreender a ação real do produto em cada tipo de cabelo é decifrar todas as substâncias presentes na composição, o empresário explica que a função de determinados ingredientes nem sempre está clara ao consumidor.

"Alguns ingredientes muito comuns que costumam ser incompressíveis para boa parte das pessoas são o Cethyl Alcohol (Álcool Cetílico), que controla a viscosidade do creme, e o Citric Acid (Ácido Cítrico), que é um estabilizador de pH, entre muitos outros”, indica.

A ordem dos componentes altera o produto?

A composição de toda fórmula normalmente aparece em ordem decrescente no rótulo, ou seja, o componente presente em maior quantidade tende a estar em primeiro lugar e assim por diante.

"Na prática, isso quer dizer que, se você procura um produto para nutrir o cabelo, a fórmula deve ter maior concentração de óleos e vitaminas, ativos que devem estar no começo da lista. Se a relação contém vários ingredientes e, apenas no final, o princípio ativo, provavelmente trata-se de um produto pouco concentrado que vai entregar muito pouco ou nenhum dos resultados esperados para aquele ingrediente", sugere Domingos.

Especialista explica que produtos veganos e naturais são distintos
Pexels
Especialista explica que produtos veganos e naturais são distintos


Shampoo com sulfato faz mal?

O sulfato - ou Lauril Sulfato de Sódio / Lauril Éter Sulfato de Sódio - nada mais é do que um agente de limpeza que serve para remover o excesso de oleosidade e as impurezas do fio.

Segundo o especialista, cosméticos com sulfato fazem mais espuma e limpam de forma mais agressiva, retirando, inclusive, a oleosidade necessária para o cabelo.

"Justamente por esse efeito, ele pode ressecar o cabelo, mas não causa riscos à saúde. Hoje temos alternativas sem sulfato, que mantêm a hidratação e higienizam os fios de uma forma muito mais saudável”, diz.

Como os ativos agem no cabelo?

Os cabelos necessitam, basicamente, de três tipos diferentes de ativos que cumprem o papel de hidratar, nutrir e reconstruir os fios.

"Fórmulas com alta concentração de ingredientes naturais podem ser a pedida ideal para oferecer ao cabelo o que ele precisa para ficar forte e bonito sem deixar de lado a saúde dos fios", explica Domingos, que completa dando exemplos de químicos e suas funções.

"O propanediol, por exemplo, tem propriedades muito hidratantes, ajuda a repor a água e deixar o cabelo mais brilhante e macio. Já o óleo de girassol e a manteiga de manga são indicados para a nutrição dos fios, devolvendo as vitaminas e nutrientes essenciais para a saúde do cabelo. As proteínas, como a de trigo, ajudam a reconstruir a estrutura do cabelo, aumentando a força e diminuindo as chances de quebra e queda dos fios", diz.

Fórmulas veganas são naturais?

Sobre a relação entre produtos com base vegana e produtos naturas, o executivo explica que estes são temas distintos.

"Uma fórmula natural utiliza ingredientes naturais no lugar de ativos sintetizados em laboratório. Já para ser vegana, é preciso não utilizar ingredientes de origem animal e também garantir essa comprovação por parte de todos os fornecedores de matérias-primas. Existem também as fórmulas cruelty free, que são livres de testes ou qualquer tipo de crueldade animal em seu processo de fabricação ou desenvolvimento", finaliza.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários