Veja o que incluir na sua rotina skincare para ter um envelhecimento saudável
Pexels/cottonbro
Veja o que incluir na sua rotina skincare para ter um envelhecimento saudável




Muitas pessoas se preocupam com os sinais de envelhecimento da pele , seja por receio da aparência causada por sinais de idade ou flacidez. A rotina de skincare realizada corretamente ao longo da vida e de acordo com o tipo de pele facial  pode ser uma grande aliada para conseguir chegar às idades avançadas com uma pele saudável e bonita.

A cosmetóloga Heloísa Olivan, fundadora do Instituto Olivan, explica que a elasticidade e a flexibilidade são as principais características perdidas pela pele durante o envelhecimento. Além disso, é comum o aspecto mais áspero, afinamento da pele e o aparecimento das rugas e linhas de expressão.

De acordo com ela, esse processo acontece por conta das alterações funcionais, químicas e neurológicas funcionais do corpo. Portanto, é completamente normal. Mas é possível fazer com que esses impactos sejam menores ou até mesmo adiar esses sinais. Ela ressalta, porém, que é importante ter ciência de que aparentar a idade que se tem não deve ser algo a se esconder.


“Envelhecer com saúde não significa aparentar menos idade do que realmente se tem, mas exibir zelo pelo corpo. Chegar aos 50 com carinha de 25 é utópico e nem combina”, afirma. Olivan explica que os sinais que demonstram uma pele saudável inclui poros uniformes, poucas manchas, textura lisa, pele hidratada, brilho, elasticidade cutânea e equilíbrio entre oleosidade e hidratação são os principais atributos de uma pele sadia, independente da idade.

O que garante um envelhecimento saudável?

Olivan explica que é importante que a pele receba vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes ao longo da vida. No entanto, o ingrediente principal do skincare para reduzir os efeitos do envelhecimento é o uso diário de protetor solar.

“O protetor solar deve ser usado em dias de sol e de chuva, pois a emissão de raios UV é diária e a intensidade é constante ao longo do ano. Os raios UV são os principais indutores de alterações da pele, conduzindo à produção de radicais livres e alterações morfológicas”, explica a cosmetóloga.

Além da estética, a especialista diz que o passar do tempo pode causar mais ressecamentos, fragilizando a pele e tornando-a propícia a machucados e infecções. “Em alguns casos, a pele mais ressecada vem acompanhada de coceira e microlesões. Portanto, manter a hidratação cutânea é fundamental, diz.

Para dar uma forcinha ao organismo, Olivan considera importante a ingestão de suplementos para ajudar que o corpo faça esse controle também de dentro para fora. Neste quesito, a especialista indica as seguintes substâncias.

Astaxantina

A substância é um pigmento de carotenoide extraído naturalmente das algas marinhas Haematococcus pluviali. olivan explica que é esse pigmento que dá a cor rosada para camarões, salmões e lagostas. A é Astaxantina primorosa por seu efeito antioxidante capaz de se mover por todo corpo e proteger as células; além de ser 65 vezes mais potente que a vitamina C e 54 vezes mais do que o betacaroteno.

“A Astaxantina é capaz de absorver os raios UVB com maestria e, com isso, reduzir os danos ao DNA. A melhor forma para obtenção da Astaxantina no dia a dia é a suplementação através de cápsulas, uma vez que uma grande quantidade do salmão vendido comercialmente é corado com pigmentos artificiais”, afirma Olivan.

Silício

Formador do colágeno e da queratina, que garantem a firmeza da pele, o Silício é capaz de reestruturar a formação e composição da pele. “A suplementação desse oligoelemento é fundamental para conquistar pele, cabelos e unhas saudáveis, reduzir a flacidez e diminuir a queda de cabelo”, diz.

A substância ainda confere proteção celular a radicais livres, aumenta a hidratação da pele em 25% e estimula a biosíntese do colágeno em mais de 20%. A especialista afirma que, segundo pesquisas, a ausência desse composto no corpo acelera os efeitos do envelhecimento. Por precisar de absorção de quantidade ideal, o Silício é mais efetivo em cápsulas.
automedicação.

Vitaminas C e E

Ambas ajudam a combater os radicais livres e possuem efeitos antioxidantes. Além de cápsulas, essas vitaminas podem ser ingeridas na alimentação e estão muito presentes em cremes e loções hidratantes, o que facilita o consumo.

Você viu?

Essas vitaminas podem ser facilmente encontradas em vegetais folhosos e frutas cítricas. A Vitamina E está presente em azeitonas, amêndoas, sementes, espinafre, aspargos e óleos vegetais; já a laranja, brócolis, mamão, couve e acerola são algumas ótimas fontes de vitamina C. O iG Delas já ensinou de que forma a vitamina C pode ser usada na rotina de cuidados com a pele .

Sais Minerais e Oligoelementos

Essas classes e substâncias são de extrema importância para construir uma rotina skincare de envelhecimento saudável. Oliven destaca três compostos deste grupo que podem fazer a diferença: selênio, cobre e zinco.

O selênio é de extrema importância para proteger os danos da pele causados pelo sol, além de ter comprovação científica na prevenção do câncer de pele. Pode ser ingerido em cápsulas ou aplicado na pele, mas o selênio também é encontrado em frutos do mar, alho, ovos e cereais integrais.

O cobre tem envolvimento na produção de elastina e nas fibras que estruturam a elasticidade da pele. Tem efeito ainda mais potente quando combinado com a vitamina C.

Olivan explica que o zinco é uma estrela à parte, já que é capaz de auxiliar diversas funções no organismo, desde reforço no sistema imunológico até a regeneração de feridas. Por esse motivo, o zinco melhora lesões da pele e diminui os sinais de envelhecimento, como rugas e manchas.

“O zinco é capaz de ajudar a desviar os raios UV, protegendo a pele contra os danos causados pelo sol. Além disso, ele têm efeitos antibacterianos, eficazes no tratamento da acne”, afirma. As principais fontes alimentares de zinco incluem ostras, carnes magras e frango.

Cuidados com a pele na menopausa

Olivan afirma que a menopausa está entre os grandes desafios enfrentados pelas mulheres ao longo da vida e que impactam na saúde da pele. Ela explica que a diminuição nos níveis de estrogênio provocam diversas alterações cutâneas.

A diminuição na velocidade de renovação celular do período causa redução da hidratação e da produção de sebo, aumento de flacidez, linhas de expressão e manchas e perda de elasticidade. “Além disso, ocorrem dilatações vasculares e diminuição da eficiência de cicatrização”,diz.

Por esse motivo, a rotina pede algumas adaptações para que os efeitos na pele possam ser menos incômodos. Além de manter os cuidados da rotina skincare e usar os ingredientes e composições dos produtos corretamente , é importante reestruturar hábitos alimentares e se atentar à saúde física. Para isso, a especialista indica:

Evitar alimentos estimulantes (café, álcool, chocolate e comidas picantes), pois eles favorecem os fogachos (sensação de calor repentina) e suores noturnos;
Não abusar do açúcar, já que ele promove um pico de glicose no sangue que despenca em seguida, trazendo cansaço e esgotamento físico;
Consumir legumes, frutas secas, castanhas e grãos integrais, alimentos ricos em vitamina E, zinco e cálcio que podem manter a pele com viço e sadia;
Cuidar dos ossos para nortear a necessidade da suplementação de cálcio, magnésio, vitamina D e vitamina K.

Ingrediente secreto

Olivan afirma ainda que um “componente secreto” que pode auxiliar na hidratação da pele é o uso do óleo vegetal de rosa mosqueta. “Parece até a dica da vovó, mas mesmo com tanta tecnologia e evolução cosmética, esse poderoso aliado da mulher não perdeu a sua majestade”, diz.

O óleo de rosa mosqueta é ideal para ser usado em peles maduras, sensíveis e secas, já que possui propriedades hidratantes e regeneradoras. Sua composição combina substâncias anti-inflamatórias e antioxidantes, além de ácidos graxos essenciais poli-insaturados e vitaminas A, C, E, B1, B2. Por isso, combatem o estresse e estimulam a renovação celular da pele.

A especialista diz que o óleo pode ser usado no corpo, no rosto, após procedimentos cirúrgicos e estéticos e até para tratar queimaduras de sol. “O óleo melhora muito a qualidade daquela pele fininha das pálpebras e reduz os pés de galinha. Pode ser usado puro ou com óleos essenciais e por todas as faixas etárias.”

Saúde física e mental impactam saúde da pele

Mais do que manter uma rotina skincare, Olivan explica que é importante manter uma boa alimentação, praticar exercícios físicos e ter uma boa higiene do sono. “Esses três elementos melhoram não somente a qualidade da pele, mas reduzem a depressão e a deterioração cognitiva, produzindo efeitos positivos no humor e autoestima.”

Entre as atividades sugeridas pela especialista estão: praticar atividades físicas com regularidade; ter uma alimentação saudável com ingestão adequada de vitaminas, fibras e água; estimular a mente e sempre aprender coisas novas; respeitar o próprio corpo e se adaptar às limitações; e se proteger do sol e da radiação emitida pela luz visível, além de telas de celulares e computadores.

Além disso, os cuidados com a saúde mental são imprescindíveis para garantir um envelhecimento saudável. “Tristeza sem motivo aparente, fadiga, alteração de humor e ansiedade refletem diretamente na pele e podem ser gatilhos para o aparecimento de alergias, sensibilidade cutânea, dermatites e aumento das manchas de pele”, explica Olivan.

Outros fatores como autoestima baixa e estresse aceleram a velocidade do envelhecimento, seja pela liberação crônica de cortisol ou pelo aparecimento de linhas de expressão.

“Períodos prolongados de tensão causam olheiras, bolsas embaixo dos olhos e rugas”, afirma. “Além disso, a liberação crônica de cortisol, o hormônio do estresse, causa atrofia cutânea, redução do número de fibroblastos e diminuição do colágeno e elastina”, acrescenta.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários