Tamanho do texto

A pesquisa ainda indica que, apesar das mulheres se preocuparem em ter a pele jovem, muitas não estão acostumadas a manter uma rotina de cuidados

Como você enxerga os sinais de envelhecimento na sua pele? Segundo pesquisa realizada pela Avon em parceria com o instituto IBOPE Conecta, divulgada nesta quarta-feira (24), a maior parte das mulheres não lida bem com rugas, flacidez e outras marcas da idade. 

Leia também: Dicas de cuidados e maquiagem para mulheres com mais de 40 anos de idade

mulher negra se olhando no espelho
shutterstock
Segundo estudo, as mulheres mais jovens se preocupam com sinais de envelhecimento, mas não aplicam cuidados na pele


Para o estudo, foram entrevistadas 1.000 mulheres entre 25 e 60 anos de todas as regiões do país. Os resultados mostram que, apesar da maior parte (83%) das brasileiras cuidarem da pele por prazer, 56% delas se preocupam em minimizar os sinais de envelhecimento  . Além disso, pelo menos 6 a cada 10 mulheres estão insatisfeitas com o próprio rosto. 

Ainda assim, elas não recorrem à tratamentos e cuidados que focam em manter a pele jovem e evitam o aparecimento de marcas da idade na pele. Um terço das entrevistadas afirmou usar apenas água e sabonete corporal para limpeza facial em casa e não costumam utilizar cremes hidratantes ou antissinais no dia a dia. 

Já quando o assunto são os procedimentos estéticos em clínicas, elas preferem aqueles que dão mais destaque à beleza natural. A limpeza de pele é o mais buscado (55%), seguido da esfoliação (41%). Menos de 10% das mulheres do Brasil  realizam preenchimento ou outras intervenções, como é o caso do botox, por exemplo. 

Muitas brasileiras não sabem cuidar da própria pele

Mesmo que a maioria das brasileiras goste e pesquise sobre os cuidados com a pele , uma parte significativa (36%) disse não entender do assunto e ter dificuldade em criar e manter uma  rotina de beleza . Assim, 34% só investe em cuidados mais básicos quando lembram. 

Além de serem as que tem mais medo dos sinais de envelhecimento , as mulheres mais jovens são as que menos conhecem o próprio tipo de pele e, ainda, as que mais demonstram mais insatisfação sobre isso (61%). Entre as que conhecem, apenas 38% utilizam os produtos adequados e sabem aplicar a rotina de manutenção adequada à cada pele.