Tamanho do texto

Apresentadora conta que chegou a forçar a pele para tentar limpá-la, o que piorou o quadro: 'Tive marcas e manchas que precisei remover com laser'

Quem vê Ana Hickmann diante dos holofotes com aquela pele perfeita nem imagina que a apresentadora já sofreu - e muito! - com acne. Até controlar o problema, ela conta que cometeu muitos erros na adolescência, mas hoje, com o acompanhamento do dermatologista, o tratamento para acne adequado e alguns cuidados, a aparição das espinhas é bem menor .

undefined
Reprodução/Instagram @ahickmann
Ana Hickmann conta que tratamento para acne começou logo na adolescência, mas antes cometeu alguns erros

Sim, você não leu errado. Mesmo aos 38 anos, Ana Hickmann ainda faz tratamento para acne . E a modelo não está sozinha nessa: só no Brasil, 16 milhões de mulheres entre 25 e 59 anos que convivem com a doença na fase adulta, o que acaba com o estigma de que a condição é um “mal da adolescência”.

Ana conta que sempre conviveu com o problema, o que atrapalhou muito seu trabalho quando era mais nova. “Quando eu tinha 15 anos cheguei a perder desde campanhas publicitárias até capas [de revistas]”, lembra.

A primeira vez que não pôde fazer um trabalho que era muito importante para ela, marcou a modelo que recorda até hoje aquela manhã em que foi chamada pela produtora e o fotógrafo para ser avisada que as fotos haviam sido canceladas.

“Os dois estavam desconcertados porque não sabiam como me dizer que eu não poderia fazer as fotos da capa. Eu realmente estava com a pele horrorosa e não teve jeito: aquilo não aconteceu porque eu estava com muita espinha. Voltei para casa chorando.”

Nessa época, ela confessa que tentou todos os métodos e produtos que vinham com a promessa de " como acabar com as espinhas ".  Foi assim que a apresentadora diz que descobriu, ainda jovem e de um jeito nada agradável, que se ela colocasse força na hora de limpar a pele, tudo piorava.

“Houve uma época em que eu resolvi fazer o que a esteticista fazia. Então eu achava o máximo a tal da ‘esponjinha para limpar o rosto’. Foi a pior fase da minha pele”, desabafa.

undefined
Reprodução/Instagram @ahickmann
Como tratamento para acne, a apresentadora diz que adotou algumas medidas como limpar sempre a pele

Para Ana Hickmann , ao esfregar o rosto usando a esponja, ela estaria “limpando os poros”, o que, na verdade, só prejudicava sua pele. “Comecei a ter marcas, minhas espinhas aumentaram drasticamente, foi um horror. Larguei a esponjinha, corri para a dermatologista.”

Ao questionar sua médica sobre o que estaria fazendo de errado, ela entendeu que não deveria ficar esfoliando a pele o tempo todo, que isso deve ser feito de acordo com a necessidade e de tempos em tempos.

Assim como a maioria das pessoas que sofre com acne, a celebridade admite que também já fez algumas “bobagens” com sua pele, quando espremia as espinhas, o que resultou em cicatrizes e manchas.

“Uma coisa que eu gosto de fazer de tempos em tempos, para tratar manchas de acne, é o tratamento com laser para tirar as cicatrizes que acabei adquirindo por conta de bobagens que fiz comigo mesma na época que a gente não tinha informações sobre o tratamento correto.”

E sabe aquela história de dormir de pele suja? Esse era outro erro que ela cometia e agora se livrou. “Isso é um horror para minha pele. Hoje eu sou daquele tipo de pessoa que entra em casa, troca de roupa, e vai direto para o banheiro limpar e hidratar a pele”.

Leia também: Espinhas no rosto são um problema? Maquiadora viraliza ao mostrar que não

Tratamento para acne depois de adulta

undefined
shutterstock
16 milhões de brasileiras têm espinhas após 25 anos e o tratamento para acne deve ser elaborado pelo dermatologista

Ana fala que, mesmo depois de adulta, ela continua com acne. Depois de se aventurar na adolescência, ela procurou dermatologistas e fez tratamentos que deram resultados. Já na fase adulta, depois da gravidez, ela percebeu uma melhora significativa na pele e achou que estava livre do problema

“Pensei: ‘Nossa, agora vai! Acabou a acne”. Tolinha. Continuaram a aparecer algumas espinhas, mas diferentes das que eu tinha quando mais jovem”, diz. Apesar de ser uma doença associada à juventude, estudos recentes mostram que 1 em cada 4 mulheres entre 31 e 40 anos têm acne, e que elas são 3 vezes mais afetadas do que os homens quando consideradas as pessoas acima dos 25 anos.

O dermatologista Marcos Rocha, da Universidade Federal de São Paulo, autor de um estudo inédito sobre o tratamento da acne na mulher adulta, explica que há diversos fatores que podem levar ao desenvolvimento da condição.

“Fatores genéticos, hormonais e, além dos mecanismos imuno-inflamatórios, também deve-se considerar a exposição excessiva ao sol, estresse, alimentação, tabagismo, privação do sono e uso de certos medicamentos e cosméticos”, afirma.

As maiores diferenças entre a acne em adultas e nas adolescentes se dão pela região onde as espinhas costumam se manifestar, na aparência e na intensidade do quadro acneico.

Em meninas, as espinhas costumam aparecer na “zona T”, que envolve a testa, nariz e a parte superior das bochechas, enquanto nas mulheres elas ocorrem na “zona U”, que inclui regiões inferiores do rosto, como queixo, mandíbula e pescoço.

Na adolescência, o aspecto das espinhas é de pontas amarelas. Já na vida adulta elas tendem a ser inflamadas, variando em tamanho e podem ser doloridas. O quadro de acne também é diferente: nas mais novas ele costuma ser mais grave, mas, apesar de moderado nas mais velhas, a condição incomoda mais.

Cuidados com a pele

undefined
shutterstock
Remover a maquiagem todos os dias faz parte do tratamento para acne e ajuda a diminuir as espinhas

Apesar de não existir uma receita mágica de como acabar com as espinhas, Ana afirma que hoje lida muito melhor com sua pele e toma alguns precauções para evitar a acne. O principal, segundo ela, é a maneira como a apresentadora limpa a pele.

“Eu uso maquiagem todos os dias, porque faz parte do meu trabalho. Mas, quando chego em casa, limpo muito bem a pele com dois produtos: um para retirar a maquiagem pesada, por conta dos produtos à prova d’água, então uso demaquilante bifásico e, depois, uso um sabonete manipulado pela minha dermatologista ou água micelar e, na sequência, água.”

Ela fala um pouco mais dessa rotina no vídeo abaixo: 


Quando está de férias, ela também diz “dar férias à pele”. “Deixo ela respirar”, conta. A celebridade também não sai de casa sem filtro solar e não deixa de usar hidratantes, de dia e à noite.

Para evitar os erros do passado, Ana sugere sempre buscar a opinião de um dermatologista, quando quiser testar algo novo. “Todos os dias vão aparecer novos produtos e técnicas no mercado, mas cabe à gente fazer a melhor escolha. E a nossa primeira melhor escolha é conversar com o nosso médico, assim a gente minimiza o erro.”

Ela diz não ser adepta dos truques de maquiagem excessiva. “Eu uso só uma maquiagem para esconder, algum corretivo um pouco mais pesado, que pode tirar o volume e a cor.”

E se, mesmo com o tratamento para acne diário,  uma espinha aparecer bem naquele dia importante, de um evento à trabalho ou festa, o jeito é se virar com maquiagem e não cair em exageros. “Não existe milagre nem nada para colocar em cima e a espinha sumir. Eu posso até tentar dar um truque para segurar, mas pode prejudicar ainda mais.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.