Tamanho do texto

A jovem afirma ter seguido as instruções necessárias para aplicação e, por causa da reação inesperada, quer alertar outras pessoas sobre usar ácido

A britânica Natasha Martlew, de 20 anos, teve uma reação inesperada e ficou com sinais de queimadura após aplicar ácido salicílico em seu rosto pela primeira vez. Segundo informações do Daiy Mail , a jovem queria incrementar a rotina de cuidados com a pele — que era composta apenas por sabonete, água e um hidratante leve —, pois considerava isso "básico demais". 

A britânica Natasha Martlew sofreu uma queimadura química no rosto após utilizar um produto com ácido salicílico
Reprodução/Facebook
A britânica Natasha Martlew sofreu uma queimadura química no rosto após utilizar um produto com ácido salicílico


A jovem optou, após a recomendação de uma amiga, por um produto específico para peles com tendência a manchas e que ajuda a limpar os poros. Menos de 12 horas depois da aplicação, ela começou a perceber que várias bolhas d’água haviam aparecido em seu rosto, resultados de uma queimadura química.

“Como eu nunca tinha usado ácido antes, apliquei apenas duas gotas em um algodão e espalhei pelo meu rosto”, relembra.

"De início, eu não observei reações além de uma leve vermelhidão, mas presumi que era apenas por ter aplicado o produto no meu rosto. Quando acordei na manhã seguinte, comecei a me perguntar o que tinha acontecido comigo. Parecia que umas 100 espinhas tinham aparecido na minha pele  . Foi quando toquei o meu queixo e algumas das marcas explodiram — aí eu notei que era um bolhas, e não espinhas”, continua a garota.

Natasha ligou para a emergência e foi aconselhada a procurar ajuda em um hospital. “Um médico confirmou que eram queimaduras químicas e que ácido salicílico tinha potencial para provocar esse tipo de reação. Ele disse que sentia muito que tivesse acontecido comigo, mas que eu apenas tinha tido azar", relata. 

Agora, ela está tratando as infecções com antibióticos e foi orientada a usar apenas água para lavar o rosto. “Toda essa situação foi péssima porque eu já tive muitos problemas com a minha pele no passado e agora ela estava ótima. Achei que ter uma boa rotina ajudaria a mantê-la bem, então fiquei arrasada com o que aconteceu." 

Jovem faz alerta sobre queimadura após uso de ácido

Após perceber queimadura no rosto, Natasha foi orientada por médicos a cuidar da pele usando apenas água
Reprodução/Facebook
Após perceber queimadura no rosto, Natasha foi orientada por médicos a cuidar da pele usando apenas água

A jovem também conta que seguiu as instruções da caixa do produto à risca, já que nunca tinha usado o ácido antes. "Elas alertavam para interromper a aplicação do cosmético caso uma irritação fosse observada, mas eu usei o produto apenas uma vez, então esse alerta não se aplica. Não sei porque eles não alertam sobre potenciais riscos”, desabafa.

Assim, ela entrou em contato com a marca do produto — que ofereceu reembolso e um produto que ajuda a "melhorar a irritação". "Estou muito chateada, porque você acredita que as marcas são confiáveis. Agora, eu preciso olhar no espelho, ver as cicatrizes e saber que tudo poderia ser evitado se eles tivessem mostrado os riscos do produto”.

O alerta de Natasha sobre a importância de ler a embalagem também é feito por outros especialistas. Em  entrevista prévia ao Delas , a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explica que o ácido salicílico tem uma ação importante no controle de acne e manchas, mas também deixa a pele mais fina e suscetível à alguns danos.

Por causa disso, tão importante quanto prestar atenção a rótulos e embalagens de qualquer tipo de cosmético que indique ter ácidos é fazer uma consulta prévia ao dermatologista, exatamente para evitar efeitos indesejados, como uma queimadura química. “A indicação e a dosagem dos ácidos devem ser feitas por dermatologista, assim como a orientação do modo de uso", finaliza a profissional.