Tamanho do texto

Segunda cirurgia estética mais realizada no país, lipoaspiração exige muitos cuidados em sua indicação e realização

De acordo com dados Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, lipoaspiração é a segunda cirurgia estética mais realizada no Brasil, ficando atrás apenas da cirurgia para o aumento dos seios.

A lipoaspiração é uma cirurgia plástica que consiste na aspiração da gordura
Getty Images
A lipoaspiração é uma cirurgia plástica que consiste na aspiração da gordura

A lipoaspiração é uma cirurgia que realiza a retirada de gordura do corpo por sucção, por meio de cânulas introduzidas sob a pele. “As cânulas são conectadas a um aparelho de vácuo e percorrem grandes áreas corporais em plano subcutâneo – abaixo da pele, na camada de gordura – separando e retirando mecanicamente parte do tecido adiposo”, explica o cirurgião plástico Leandro Ventura.

Projeto verão: tratamentos para celulite, flacidez, gordura localizada e mais

A prática já foi muito banalizada e até nomes mais “leves” foram atribuídos a ela como “ minilipo ”, “ hidrolipo ” ou “ lipolight ”, mas é importante sempre lembrar que todos se tratam da mesma lipoaspiração. E isso um procedimento cirúrgico e merece todas as atenções de qualquer outra cirurgia: pré-operatório, equipe capacitada com cirurgião plástico, anestesiologista, além do ambiente cirúrgico, adequado para a operação, como salienta Leandro.

Indicação

A lipoaspiração não é indicada para quem está obeso ou com sobrepeso e pretende emagrecer com o procedimento. De acordo com orientações estabelecidas em todo o mundo, é permitido retirar apenas de 5% a 10% do total de gordura do corpo. Por isso, a cirurgia é indicada para quem está no peso ideal e deseja apenas retirar gorduras localizadas , aquelas que continuam em locais indesejados mesmo após muita dieta.

Qual cirurgia plástica é a ideal para você?

O médico também alerta que as possíveis pacientes à cirurgia devem ser avaliadas caso a caso com critério. A qualidade da pele é um dos fatores que deve ser avaliado, diz Leandro: "Quando mal indicada, [a lipoaspiração] poderá gerar ou agravar quadro de flacidez, tão ou mais desagradável quanto o acúmulo de gordura que gerou a busca pelo procedimento".

Pós-operatório

A recuperação da cirurgia costuma ser tranquila. A paciente pode voltar a trabalhar em até uma semana após o procedimento. O cirurgião-plástico indica o uso de cinta modeladora e também a realização de drenagens linfáticas o quanto antes durante o pós-operatório: “A cinta ajuda a modelar a gordura e, ainda, a aderir a pele que foi descolada durante a cirurgia. A drenagem diminui os inchaços e evita grandes hematomas.”

Outros procedimentos para retirar gordura

Um procedimento que inclusive pode ser realizado junto com a operação é a lipoescultura . Nela, a gordura retirada na lipoaspiração é utilizada para o preenchimento de outras áreas - como a coxa, por exemplo - para melhorar o equilíbrio do corpo.

Planejando uma cirurgia plástica? Conheça alguns cuidados essenciais

Já outra cirurgia, completamente diferente da lipoaspiração, é a abdominoplastia , e os dois procedimentos não devem ser confundidos. Apesar de também não ser indicada como tratamento para o excesso de peso, a abdominoplastia é uma plástica do abdômen. Ela consiste na retirada de excesso de pele e pode haver também reposicionamento dos músculos da região. “A prática também envolve incisões maiores na pele e, portanto, maiores cicatrizes”, esclarece Leandro