Rebeca, interpretada por Andrea Beltrão, protagonizou cena de masturbação feminina em
Reprodução/TV Globo
Rebeca, interpretada por Andrea Beltrão, protagonizou cena de masturbação feminina em "Um Lugar Ao Sol"

Nos últimos dias, uma cena da novela "Um Lugar ao Sol", da TV Globo, gerou uma grande repercussão nas redes sociais. Tudo porque a personagem Rebeca, interpretada por Andrea Beltrão, aparece se masturbando. A psicóloga Maria Rafart explicou os motivos do prazer sexual feminino ainda ser considerado um tabu na sociedade.

"Uma das formas mais usadas pelo patriarcado para dominar mulheres é o conceito de que o prazer feminino, por não ser visível como a ejaculação masculina, pertença mais ao espaço da casa, da intimidade, da relação sexual com um homem. O espaço do prazer próprio, da masturbação, da ausência de um homem no orgasmo feminino, é praticamente um tabu. As sex shops são frequentadas por mulheres, mas com as portas fechadas. Os pacotes que contém um recém comprado vibrador não tem sequer o nome da loja, para não constranger a compradora", disse a especialista.

Na cena, Rebeca recusou fazer sexo com Túlio (Daniel Dantas) após uma discussão. Ele foi para o banho e, então, a ex-modelo começou a se tocar. Quando retornou para a cama, os dois tiveram outra briga.

Cenas de sexo é muito comum na televisão e no cinema, no entanto as de masturbação feminina são raras. A psicóloga relembrou a famosa cena do filme Harry and Sally, onde Meg Ryan finge ter um orgasmo em plena cafeteria. O longa é de 1989 e até hoje é bastante repercutido.

Leia Também

"Será que se fosse protagonizada por um homem, teríamos tantas falas sobre ela?", questionou Maria Rafart, que
completou: "Cada vez mais, a arte é impulsionada pela sociedade, e vice-versa. Assistimos atualmente a um contingente maior de mulheres que se apropriam de suas experiências sexuais, e é natural que a ficção mostre isso também".

Nas redes sociais, os internautas ficaram divididos com a ousadia da novela. Algumas pessoas acharam apelativo, outras entenderam que é ultrapassado que masturbação feminina ainda seja vista como tabu. Para a especialista, ainda há um longo caminho para o assunto deixar de ser uma barreira, mas os passos adiante estão sendo dados.

"A sexualidade passa por um filtro social que media as práticas, e media também os limites de todos nós. Toda identidade sexual é atravessada por este filtro. Uma cena de novela como essa certamente é sinal de uma maior abertura social", disse a psicóloga.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários