Tamanho do texto

Não precisa ter medo, vocês não vão machucar o bebê! Se a gestação for saudável, o sexo não apenas é permitido, como recomendado

A primeira coisa que você precisa saber sobre sexo na gravidez é que sim, é possível manter relações nesse período. E a segunda é não, transar não machuca o bebê. Muita gente acha que o sexo, principalmente quando há penetração, é prejudicial ao feto. Mas pode ficar tranquila!

Leia também: Pode fazer sexo anal durante a gravidez?

casal na cama; a mulher está grávida arrow-options
shutterstock
Ginecologista explica que sexo na gravidez é seguro, saudável e não machuca o bebê

De acordo com Erica Mantelli, ginecologista e obstetra especialista em saúde sexual, além de prazeroso, o sexo na gravidez é saudável e benéfico à mulher. “A relação sexual é muito importante para a grávida manter a proximidade afetiva e sexual com seu parceiro”, pontua.

A especialista acrescenta que, se a mulher estiver bem relaxada, a relação contribui para um melhor desenvolvimento da gestação, promovendo benefícios físicos e emocionais. Erica também diz que o sexo pode ajudar no trabalho de parto .

“Existe uma substância no sêmen que se chama prostaglandina que, em contato com o colo do útero, pode ajudar a afiná-lo... E isso, claro, favorece as contrações e trabalho de parto”, explica. No entanto, isso só acontece se o colo já estiver “maduro”, ou seja, na fase final de gestação. Não se preocupe, não vai induzir o parto precoce!

“Além disso, a ocitocina, hormônio essencial ao parto, também é liberada durante o sexo!”, completa.

Quais cuidados o casal deve ter?

mulher grávida e homem na cama arrow-options
shutterstock
No geral, o sexo está liberado durante os nove meses; mas alguns casos exigem mais cuidados. Pergunte ao ginecologista

Segundo a ginecologista, o sexo está liberado durante todo o período da gravidez para as mulheres com gestação normal. A gestante deve evitar relações sexuais caso tenha algum problema específico, como quadros de ameaça de abortamento, trabalho de parto prematuro ou incompetência cervical.

“A abstinência do sexo pode ser indicada no início da gestação quando há histórico de ameaça de trabalho de parto prematuro ou algum tipo de sangramento ou se houver alguma infecção que precise de algum tratamento”, diz. Nesses casos, a abstinência é temporária.

“Na grande maioria dos casos, toda gestante pode sim ter relação sexual. Se houver alguma situação que precise da ausência da penetração vaginal, é importante lembrar que o carinho entre o casal deve permanecer. Eles podem usar a imaginação para namorar de outras maneiras”, acrescenta.

Para garantir relações saudáveis, tire todas as dúvidas sobre o assunto e cheque sempre com seu médico se você se encaixa em algum quadro de restrição.  “E, obviamente, se tiver algum desconforto, dor ou sangramento deve-se parar a relação e comunicar o médico”, orienta.  

Leia também: Dicas de como deixar as preliminares melhores que o sexo com penetração

Melhores posições sexuais

Com o aumento do útero, algumas posições sexuais são mais confortáveis do que outras. O casal deve estar aberto a se adaptar conforme a gestação avança, para encontrar uma posição confortável e segura. “É importante avaliar as posições para que a mulher fique mais confortável e que tenha o apoio da barriga, e que ela possa realizar aquilo que a faça se sentir bem”, orienta.

Confira abaixo as melhores posições sexuais para fazer na gravidez. Basta clicar na imagem para ampliá-la:

Posição relaxada

ilustração de sexo arrow-options
Renato Munhoz (Arte iG)
Na posição relaxada o homem fica por trás da mulher

Sentada encaixada

ilustração sexo arrow-options
Renato Munhoz (Arte iG)
Sentada encaixada: uma variação da cavalgada. Com ele deitado, ela senta de ladinho

Agachamento erótico

ilustração de sexo arrow-options
Renato Munhoz (Arte iG)
Nesta posição a mulher fica em cima do homem

De costas

ilustração sexo arrow-options
Renato Munhoz (Arte iG)
Uma variação do clássico "cowgirl" com a mulher de costas

Como sentir mais prazer?

A gravidez é marcada por uma série de alterações hormonais. Com a libido não é diferente, a vontade de fazer sexo pode oscilar muito durante os nove meses de gestação.

Erica diz que entre o 3º e 6º mês a sexualidade melhora em até 80%. “Os desconfortos são amenizados e a gestante tem mais disposição, além de manter a autoestima alta porque a pele e o cabelo ficam mais bonitos por conta dos hormônios”, fala. No entanto, nos três meses finais a libido pode cair devido ao desconforto da barriga, a ansiedade, o cansaço e o inchaço.

Diante de tantas alterações, a dica é respeitar o seu corpo. Faça sexo apenas se sentir vontade e busque práticas e posições que são confortáveis para você. Como a ginecologista sugere anteriormente, vale apostar em novas formas de namoro. É possível sentir prazer sem ser com a penetração. O casal pode explorar as zonas erógenas, por exemplo. Veja aqui como fazer isso .

Outro ponto é nem sempre o parceiro entende essas alterações, o que pode deixar a relação mais vulnerável. “Procure manter o diálogo aberto e converse com ele sobre como você está se sentindo nessa fase da gravidez”, recomenda.  

    Leia tudo sobre: gravidez