Tamanho do texto

Profissional explica que ficar presa às boas memórias do relacionamento e esquecer os motivos que levaram ao fim te impedem de seguir em frente

Aceitar que um namoro chegou ao fim nunca é fácil. Apesar de ter lutado pela relação, você sabe que o melhor é terminar e cada um seguir o seu caminho. No entanto, muitas vezes, as lembranças boas continuam a passar pela sua mente e os motivos para ficarem juntos sobrepõem os motivos para o término.

Leia também: Adele fala sobre término e inspira sobre como superar o fim de uma relação

Mulher triste
shutterstock
Superar o término de um namoro não é fácil, principalmente quando ficamos lembrando dos bons momentos da relação

De acordo com Camilla Couto, orientadora emocional para mulher com foco em relacionamentos, a tristeza e o luto que marcam o fim de um namoro é inevitável e completamente normal. E em meio a esse turbilhão de emoções, também é comum pensar sobre o que poderia ter sido se a relação tivesse continuado.

“Muitas vezes, a pergunta que ecoa nesse momento de desconforto profundo é: por que a gente terminou mesmo?”, fala Camilla. Ela explica que isso acontece com muito mais frequência do que se imagina, especialmente com quem termina uma relação sem brigas e sem um grande trauma.

Até mesmo quem enfrentou uma traição e passou por um término complicado tende a focar apenas nos bons momentos, repensando e projetando o que poderia ter sido. Segundo a orientadora emocional, é como se isso fosse um mecanismo de defesa contra a dor e a tristeza. “Nosso subconsciente nos leva lá para o começo da relação onde tudo era maravilhoso e idealizado”, diz.

O começo da relação costuma ser marcado por paixão, atenção, cuidado, admiração e carinho redobrado. Quando chega ao fim, você se lembra daquela pessoa do começo do relacionamento e quer que aqueles momentos voltem. “’E se nós tentássemos mais um pouco só dessa vez?’ É o que pensamos”, fala Camilla.

É natural a nostalgia do começo e o desalento pelo o que se perdeu. No entanto, as pessoas mudam e o sentimento pode se transformar. Não é porque foi bom lá no início que será o caso de vocês voltem.

Leia também: Como superar o fim de um relacionamento? Três dicas para sair da fossa

A importância de se lembrar dos motivos que levaram ao término do namoro

Mulher triste
shutterstock
Orientadora emocional reforça a importância de se lembrar os motivos que levaram ao término do namoro

Para superar o fim do relacionamento é fundamental quebrar esse ciclo e se lembrar constantemente de por que o namoro acabou. Para Camilla, o melhor a fazer é focar na realidade. “Busque esquecer, apenas durante o período de luto, o romantismo dos primeiros tempos”, orienta.

Claro, esse romantismo é maravilhoso e é ele que move o início dos relacionamentos, mas nem sempre ele prevalece no dia a dia. Camilla fala que a rotina do casal é feita de momentos felizes e outros nem tanto, de alegrias e desentendimentos, de conexões profundas e fases de distanciamento. “Mas, se vocês terminaram, muito provavelmente é porque a balança estava pendendo mais para o lado não tão positivo, certo?”, questiona.

Leia também: Confira 6 dicas de como superar o término de um relacionamento

A orientadora emocional fala que não é necessário esquecer os dias felizes, mas que, no primeiro momento após o término, na fase de luto, o que deve prevalecer são os motivos e as decisões que levaram o casal a colocar um fim no relacionamento: “Foco no aqui e agora, foco na realidade e nas razões que os trouxeram até o que vocês estão vivendo no presente”, recomenda.

Camilla Couto enfatiza que ter um bom nível de autoconhecimento ajuda bastante no término dos relacionamentos. Entendendo os objetivos de vida, desejos e dando valor a si é possível entender que o período saudoso do fim é uma forma de se despedir do namoro . “Deixe ir. Assim, novos amores poderão surgir, no tempo certo”, finaliza.