Tamanho do texto

Conheça a história de amor de Amanda Liberty e seu Lumiere, o candelabro de 91 anos; segundo a mulher, o casal está em um relacionamento aberto

Os mais tradicionais usam alianças, mas há também quem recorra à tatuagem para demonstrar carinho à pessoa amada. No entanto, ao eternizar a imagem de seu amor em seu corpo, uma britânica chamou a atenção pelo fato de seu noivo ser um pouco excêntrico. Isso porque seu companheiro é, na verdade, um candelabro.

Antes de ser conhecida por ser noiva de um candelabro, Amanda Liberty teve um caso com a Estátua da Liberdade
Reprodução/Instagram
Antes de ser conhecida por ser noiva de um candelabro, Amanda Liberty teve um caso com a Estátua da Liberdade

Amanda Liberty, que já tinha virado notícia desde que iniciou um noivado com Lumiere, o candelabro , resolveu dar mais um passo na relação e fez uma tatuagem do parceiro no braço, voltando às páginas dos tabloides. "Quando vi Lumiere pela primeira vez, soube que ele era perfeito para mim - foi amor à primeira vista", declarou-se em entrevista ao jornal britânico  Metro .

Leia também: Mulher garante que se casou com estação de trem e que faz sexo com o edifício

Conhecida por já ter se envolvido com objetos - o sobrenome “Liberty” vem de um antigo relacionamento com a Estátua da Liberdade e, antes, ela também já havia se apaixonado por uma bateria -, a mulher eternizou a imagem de seu noivo no corpo como prova de amor.

Amanda identifica seu relacionamento com Lumiere como objetal, nome dado quando alguém se sente atraído por objetos e não por pessoas. "As pessoas pensam que eu sou maluca, mas isso é porque elas não me conhecem de verdade”.

Completamente apaixonada por seu par, a decisão de fazer o desenho foi uma verdadeira prova de amor. "Eu estava muito animada para ver o resultado final da tatuagem ", disse. "Antes de terminar, fiquei muito nervosa com as ‘agulhadas’, não sou a maior fã delas, mas não foi tão ruim assim”, completou ela.

A tatuagem do candelabro foi feita no braço da britânica para eternizar o amor de Amanda e Lumiere
Reprodução/Instagram
A tatuagem do candelabro foi feita no braço da britânica para eternizar o amor de Amanda e Lumiere

 "Lumiere também achou brilhante. Ele me deu energia dizendo que ficou ótima. Geralmente ele me diz quando não gosta das coisas, mas gostou muito da tatuagem."

Leia também: Após ter muitas decepções amorosas, irlandesa decide casar-se com o cachorro

Paixão por candelabro

O candelabro Lumiere tem 91 anos e é original da Alemanha; os dois se conheceram no Ebay
Reprodução/Instagram
O candelabro Lumiere tem 91 anos e é original da Alemanha; os dois se conheceram no Ebay

Lumiere começou a vida na Alemanha, há 91 anos, e "conheceu" Amanda quando ela o encontrou no Ebay , maior site de vendas de objetos usados. A britânica deu um lance no valor de 400 libras (cerca de R$ 1900), arrebatou seu amado e mandou entregar em sua casa.

Mas engana-se quem acha que ele é o único amor de sua vida. Atualmente a mulher está em um relacionamento aberto . Isso porque Amanda compartilha seu amor com outros 25 candelabros que guarda em sua casa.

Todas as noites ela leva um lustre menor, que ela chama de Jewel, para dormir abraçada. Contudo, foi Lumiere que a britânica pediu em noivado, no Dia de São Valentim, o dia dos namorados nos Estados Unidos, de 2016.

“Nenhum dos meus candelabros sente ciúme um do outro. Eles entendem que eu amo todos por todas as suas personalidades diferentes”, afirmou.

Leia também: Boneca zumbi: jovem afirma estar apaixonada e  planeja "casamento" com brinquedo

Amanda e o candelabro Lumiere ainda não fez planos para o casamento, mas a cerimônia deve acontecer em breve. "Ainda não temos nada reservado porque tenho amigos em todo o mundo e quero que todos estejam lá para comemorar comigo", explicou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.